"TEU PRESTÍGIO É PROPORCIONAL A TUA CONDUTA"

Léo Ribeiro

RETRATO DA SEMANA

RETRATO DA SEMANA
Honeyde e Adelar - Os Irmãos Bertussi

COMEÇANDO A LIDA BLOGUEIRA COM:

quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

LEITOR ILUSTRE ( E ATENTO )


No dia 28 de novembro, dentro de nosso quadro "Repontando Datas" postamos assim: Num dia 28 de novembro, do ano de 1893, ocorre o Massacre do Rio Negro, Bagé, RS, atual município de Ulha Negra, onde o carrasco maragato, Adão Latorre, degola 300 pica-paus.
 
No dia seguinte, 29 de novembro, como a matéria sobre o degolador Adão Latorre havia recebido uma ótima aceitação, revolvemos postar um estudo sobre esta figura emblemática da Revolução Federalista, matéria essa assinada por Cassio Lopes, um estudioso do assunto.
 
Pois ontem nos fez contato o grande poeta, compositor e escritor Eron Vaz Mattos, dizendo ser leitor de nosso blog mas que havia algumas incorreções sobre o que publicamos sobre Adão Latorre.
 
- Bueno. Eu queria fazer alguns comentários sobre uma matéria divulgada em seu blog sobre Adão Latorre e sua autoria. Infelizmente aparecem pessoas para abordar com incorreções o que é tão sagrado para nós, ou seja, os fatos históricos.
 
A foto, aérea, de um cemitério trata-se do histórico Cemitério da Guarda e não do Cemitério dos Anjos onde está enterrado Adão Latorre. Digo e "bato o pé" porque conheço muito os dois já que são localizados próximos a minha propriedade rural.  O cemitério da Guarda que aparece na foto é onde estão sepultos os restos mortais de Chico Diabo.

Esta foto, publicada como Cemitério dos Anjos,
onde está enterrado Adão Latorre, na realidade é o
Cemitério da Guarda

E continua Eron Vaz Mattos.

- Essa parte que fala sobre o testamento deixado por Adão Latorre é uma pesquisa realizada por mim e consta do meu segundo livro AQUI - Memorial em Olhos D'água, página 154, que não é citado.
 
No livro nº 4 dos Contratos Diversos do 8º Distrito, encontramos registrado no dia 27 de setembro de 1922 o Testamento do Lendário Cel. Adão Latorre que possui o seguinte teor: “Adão Latorre, solteiro, uruguaio, com 83 anos de idade, domiciliado no 1º Distrito a quem conhecemos e atestamos a sua perfeita sanidade, declara em seu testamento sua última vontade pela maneira seguinte: Que não tendo herdeiros necessários, descendentes ou ascendentes, embora reconhecendo verdadeiros e naturais os seus dois filhos havidos com Maria Francisca Nunes, brasileira, solteira já falecida, João Latorre com 52 anos de idade e Nicamoza Latorre com 42 anos, solteiros, uruguaios, residentes no município, deixa oito braças de sesmaria e a casa para Josefina Machado companheira com que reside, cuja área tem limites com a propriedade de Gaudêncio Furtado de Souza e a estrada real de Bagé ao Camaquã e nomeia como testados  Gaudêncio Furtado de Souza e substituto Vergílio Alfredo de Almeida. Testemunhas: Plínio Azevedo (funcionário público), José Otávio de Lima (comerciante), Miguel Ravizo (comerciante), Anaurelino Francisco Ferreira (funcionário público) e Jônatas José de Carvalho (proprietário). Escrivão ao Sr. José Maria Lopes”.
 
- Da mesma forma, a foto na qual aparece um degolador como sendo Adão Latorre, na verdade, sobre a mesma foram realizados, em Bagé, dois encontros  estaduais dos mais qualificados historiadores e pesquisadores do RGS. A conclusão a que chegaram é que o homem não é Latorre. 
 
Grande abraço. Hasta pronto.
 
Eron Vaz Mattos
 
Feito os registros nobre poeta.


a foto do negro degolando um Castilhista, segundo Eron Vaz Mattos,
foi estudada e não há confirmação de que seja Adão Latorre


.