"TEU PRESTÍGIO É PROPORCIONAL A TUA CONDUTA"

Léo Ribeiro


RETRATO DA SEMANA

RETRATO DA SEMANA
Ânimo, gurizada. As águas estão voltando para o leito.

quinta-feira, 29 de outubro de 2020

HOJE É DIA NACIONAL DO LIVRO

 

O Dia do Livro surgiu em homenagem à fundação da Biblioteca Nacional do Livro, em 1810, pela Coroa Portuguesa. Na época, D. João VI trouxe para o Brasil milhares de peças da Real Biblioteca Portuguesa, formando o princípio da Biblioteca Nacional do Brasil (fundada em 29 de outubro de 1810), ou seja a 210 anos.

 

 

DOIS ANOS SEM O "CEVADOR DE MATES"


 

Paulinho Pires e seu serrote musical
 
 
Poeta, instrumentista e compositor, aclamado intérprete de serrote musical Paulo Dornelles Pires, o Paulinho Pires, 84 anos, faleceu no dia 29 de outubro de 2018. 
 
Nascido a 18 de março de 1934, na Ilha do Cônsul no Delta do Jacuí, Paulinho Pires, aos três anos, foi morar na Ilha das Flores, onde passou boa parte de sua infância.

Aos 5 anos já se iniciava na gaita de boca e aos 10, mudou-se para a outra margem do rio, Picada Sul, entre a Ilha da Pintada e o município de Guaíba.

Crescendo em contato com a natureza, participava das festas tradicionais onde a música e a poesia faziam parte do convívio popular: eram as procissões religiosas, as quermesses, as reuniões filantrópicas em praças públicas e as folias de carnaval.

Aos 16 anos, idade em que começou a tocar o violão, ganhou um acordeom de 48 baixos, marca Dal-Santos, com a qual, logo passou a se apresentar em festas, bailes, casamentos, tocando vanerão, xotes, valsas e fazendo serenatas. Foi nessa época que compôs sua primeira música, um samba intitulado Vagabundo.

Aos 20 anos, transferiu-se para Porto Alegre, vindo a participar de um grupo ligado a arte nativa, chamado Estância da Amizade.

Nesta época começou a tocar serrote. Passou a frequentar o C.T.G. 35, sendo convidado a participar do grupo como peão artístico e acordeonista, viajando pelo Estado e fronteiras do Rio Grande (Argentina e Uruguai).

Como instrumentista e intérprete, integrou o conjunto vocal Os Carreteiros e o conjunto folclórico da Varig, Pagos da Saudade, onde conheceu o Brasil e boa parte deste mundo velho. Também participou do Conjunto de Folclore Internacional, conhecido, hoje, como Os Gaúchos.

Do final da década de 60 até início dos anos 90, participou como compositor e intérprete de importantes festivais musicais sendo o autor do tema que deu o primeiro grito ecológico nestes eventos, a canção Súplica do Rio.

Participou da abertura e encerramento de importantes eventos do RS, executando em solo de Serrote o Hino Nacional e Rio-grandense.

Em 1963 lançou o Compacto Simples ‘Paulinho Pires’ – Solo de Serrote e Canto, pela Fermata. Em 1984 participou da Coletânea de Músicos de Porto Alegre, o LP ‘POA 84’ , com ‘Exaltação a Porto Alegre’. Em 1993, gravou no estúdio K30, a fita cassete ‘Campo e Cidade’ pelo selo TimbreSul.

Em 2002 lançou o CD ‘Natureza, Campo e Cidade’ pelo selo Raízes.

Atuou como músico violoncelista junto à orquestra exclusivamente montada para o filme Concerto Campestre, de Henrique de Freitas Lima.

Prêmios e Distinções
1962 - Prêmio Glaucus Saraiva – Câmara de Vereadores de Porto Alegre
2001 - Prêmio Açorianos de Música - Melhor Compositor Regional
2002 - Medalha Simões Lopes Neto – Governo do Estado do RS

Meus Parceiros! Duvido que neste Rio Grande, no meio artístico ou fora dele, exista alguém que não goste do Paulinho Pires. Que Santa Criatura. Com sua calma, seu sorriso, chamando a todos de "meu maninho" o Paulinho estava sempre pronto, a qualquer hora, para atender ao pedido de um amigo. Era prender o grito que o Paulinho Pires, com seu serrote embaixo do braço, o violão preso na outra mão, vem se chegando, de mansinho, cuidando para não atrapalhar nem ofender ninguém. E quem chegava na sua casa na rua dos Burgueses, não adiantava ter pressa. Era um traguinho com butiá aqui, outro com losna ali e o mundo podia desabar que a gente não saía sem ver uma planta, uma folhagem que ele, homem preocupado com a ecologia, acabara de semear.

Tenho orgulho em conhecer e ser sido amigo e irmão do Paulinho Pires, um vate que orgulhou nossa Estância da Poesia  Crioula e todo o Rio Grande nativo.
 
 
Paulinho Pires tocando diante da Sesmaria do Infinito
porteira que cruzou em 29 de outubro de 2018
 
Fotos: Léo Ribeiro
 
 
 

SE CONHECENDO MELHOR

 

 

 

O Juvencião, gaúcho velho autêntico e sincero, na volta de uma bailanta, já com o sol rachando de quente, vem proseando com a prenda que arrumou no bate-coxa. Então ela pergunta:

- Que idade o senhor me dá?

-Bem... pelos cabelos, dou-lhe vinte anos, pelo olhar, dezenove, pela sua pele, dezoito, e pelo seu corpo, dezessete anos!

- Hummm, mas como o senhor é lisonjeador!

- Nada disso, sou sincero... agora espere, que vou fazer a soma.

 

 

quarta-feira, 28 de outubro de 2020

NEGRINHO DO PASTOREIO

 
 
 
 

 
 Uma visão bem humorada do Negrinho do Pastoreio,
na visão do grande cartunista Santiago. 
 
 
 

ANIVERSÁRIO DO MTG

 

 


M TG - 54 ANOS DE SUA FUNDAÇÃO

O Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG) é uma entidade cívica, sem fins lucrativos, associativa, dedicada à preservação, resgate e desenvolvimento da cultura gaúcha. Compreende que o tradicionalismo é um organismo social de natureza nativista, cívica, cultural, literária, artística e folclórica. Sua atual presidente e a Senhora Gilda Galeazzi, primeira mulher a assumir este posto.

Foi criado em 22 de outubro de 1960, sua Carta de Princípios aprovada em 23 de Julho de 1961, registrado em 27 de novembro de 1967 e sua fundação ocorreu em 28 de outubro de 1966.

O Movimento encontra-se presente nos estados do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Planalto Central (FTG-PC), Rio de Janeiro, Mato Grosso, Amazônia Ocidental, Estados no nordeste (UTGN) e São Paulo, onde promove, junto aos CTGs, eventos como os Concursos de Prendas, de Peão, Palestras e Cavalgadas, além da Semana Farroupilha, que comemora o 20 de setembro, Dia do Gaúcho.

No Estado, atualmente, são mais de 1500 entidades filiadas ao Movimento e distribuídas em 30 Regiões Tradicionalistas (RT), que abrangem a totalidade dos 500 municípios sul-riograndenses.

No VIII Congresso Tradicionalista, realizado entre 20 e 23 de julho de 1961, no CTG "O Fogão Gaúcho", em Taquara, foi aprovada a Carta de Princípios do Movimento Tradicionalista Gaúcho.

Alguns objetivos:

Auxiliar o Estado na solução dos seus problemas fundamentais e na conquista do bem coletivo;

Cultuar e difundir nossa história, nossa formação social, nosso folclore, enfim, nossa tradição, como substância basilar da nacionalidade;

Promover, no meio do nosso povo, uma retomada de consciência dos valores morais do gaúcho;

Facilitar e cooperar com a evolução e o progresso, buscando a harmonia social, criando a consciência do valor coletivo, combatendo o enfraquecimento da cultura comum e a desagregação que resulta;

Zelar pela pureza e fidelidade dos nossos costumes autênticos, combatendo todas as manifestações individuais ou coletivas, que artificializem ou descaracterizem as nossas coisas tradicionais;

Revalidar e reafirmar os valores fundamentais da nossa formação, apontando às novas gerações rumos definidos de cultura, civismo e nacionalidade.
 
 

terça-feira, 27 de outubro de 2020

HÁ UM ANO EM NOSSO BLOG

 

domingo, 27 de outubro de 2019

17º BIVAQUE - PREMIADOS


Romeu Weber - Melhor Declamador
 
POESIA:
Primeiro Lugar: O Porquê Dos Meus Silêncios
Autor: Mateus Neves da Fontoura
Declamadora: Liliana Cardoso
Amadrinhador: Fernando Graciola
Segundo Lugar:  Romance da Quero-Mana
Autor: Maximiliano Moraes
Declamador: Neiton Peruffo
Amadrinhador: Willian Andrade
Terceiro Lugar: Recomeço
Autor: Loresoni Barbosa
Declamador: Romeu Weber
Amadrinhador: Alberto Gonzáles 
DECLAMADOR:
Primeiro Lugar: Romeu Weber
Poema: Recomeço
Amadrinhador: Alberto Gonzales
Segundo Lugar:  Fábio Malcorra
Poema: Um Olhar Antigo (Jurema Chaves/Negro Jaru)
Amadrinhador: Jorge Araújo
Terceiro Lugar:  Liliana Cardoso
Poema: O Porquê dos Meus Silêncios
Amadrinhador: Fernando Graciola 
AMADRINHADOR:
Primeiro Lugar:  Willian Andrade
Poema: Romance da Quero-Mana (Maximiliano Moraes) 
Declamador: Neiton Peruffo
Segundo Lugar:  Jorge Araújo
Poema: Um Olhar Antigo  (Jurema Chaves/Negro Jaru)
Declamador: Fábio Malcorra
Terceiro Lugar: Valdir Verona
Poema: Do Barro Moldei Meu Verso (Marcelo Dávila)
Declamadora:  Paula Stringhi

LIVE DE INTEGRAÇÃO

 
MARCARÁ OS 54 ANOS DO MTG NESTA QUARTA
 
 
 
Rodi Pedro Borghetti será homenageado
 

O 54º aniversário do Movimento Tradicionalista Gaúcho do Rio Grande do Sul será comemorado, nesta noite de quarta-feira, 28 de outubro, em grande estilo. Na sede da entidade, em Porto Alegre, uma live integrará as 30 regiões tradicionalistas do estado com atrações artísticas, culturais e campeiras. A programação terá início às 20h, com transmissão ao vivo pelo Facebook do MTG e pelo canal no YouTube do Eco da Tradição.

Com apresentação de Rinaldo Souto, Fernando Espíndola e Juarez Paiva, o evento contará com quatro ambientes: Fogo de Chão, Mulheres, Revolução e Artístico. Uma das atrações será o recebimento da Chama Crioula, pelas mãos da patrona dos Festejos Farroupilhas de Porto Alegre Sandra Abech.

A Chama Crioula simboliza a integração, a cordialidade e a importância da unidade e respeito entre os tradicionalistas, explica a presidente da entidade, Gilda Galeazzi, que no evento conduzirá um tour virtual pela sede da entidade.

Durante a live, estará presente e será homenageado o tradicionalista Rodi Pedro Borghetti, ex-patrão do 35 CTG, ex-presidente do MTG, do IGTF (extinto Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore) e ex-conselheiro da CBTG (Confederação Brasileira de Tradição Gaúcha), bem como criador da Fundação Cultural Gaúcha. As 30 regiões tradicionalistas do estado integrarão a programação, apresentando atrações culturais, artísticas ou campeiras locais.

O MTG conta com 1.700 entidades filiadas e foi fundado em 28 de outubro de 1966, durante o 12º Congresso Tradicionalista Gaúcho, em Tramandaí.

Sandra Veroneze | Pragmatha Business

São Paulo: 11 98878 9079

 

 

 

 

ESTÂNCIA DA POESIA CRIOULA ANUNCIA

 
 

 

 

 

42ª CALIFÓRNIA DA CANÇÃO NATIVA

 
 
 


Foi lançada ontem a noite, dia 26 de outubro, no CTG Sinuelo do Pago, em Uruguaiana, a Califórnia da canção Nativa em sua 42ª edição, a realizar-se nos dias 10, 11 e 12 de dezembro, agora de forma virtual mas com a presença dos músicos, equipe técnica, organizadores e jurados cuja comissão será composta por Francisco Alves, Maria Luiza Benitez, Juarez Fonseca, Henrique Dias de Freitas Lima e Ricardo Tubino. 

 O regulamento completo com ficha de inscrições (que irão até o dia 26 de novembro) está no site do festival. 

https://californiadacancaonativa.com.br/

 


 

 

segunda-feira, 26 de outubro de 2020

QUEM JÁ PASSOU DOS 50 SE LEMBRA

 
 

DA REVISTA "O CRUZEIRO" E DO "AMIGO DA ONÇA"

O Amigo da Onça (na foto com temática gauchesca) era um personagem da revista O Cruzeiro que sempre aprontava para algum parceiro. 

O Cruzeiro foi uma revista semanal ilustrada, lançada no Rio de Janeiro, em 10 de Novembro de 1928, editada pelos Diários Associados, de Assis Chateaubriand. Carlos Malheiro Dias foi seu diretor no período de 1928 a 1933, sendo sucedido por Antonio Accioly Netto. Era a principal revista ilustrada brasileira da primeira metade do século XX . Deixou de circular em julho de 1975.

Estabeleceu uma nova linguagem na imprensa brasileira: inovações gráficas, publicação de grandes reportagens, ênfase ao fotojornalismo . Fortaleceu a parceria com as duplas repórter-fotógrafo, a mais famosa sendo formada por David Nasser e Jean Manzon que, nos anos 40 e 50, fizeram reportagens de grande repercussão.

A revista deixou claro em seu primeiro editorial que se diferenciava de suas “irmãs mais velhas que nasceram das demolições do Rio Colonial”, colocando-se na vanguarda da modernidade aliando seu nome a tecnologias modernas: “O Cruzeiro encontrará ao nascer o arranha-céu, a radiotelefonia e o correio aéreo”.

Em 1941, O Cruzeiro também passou a ser o nome da Editora do grupo Diários Associados.

Entre seus diversos assuntos, a revista O Cruzeiro contava fatos sobre a vida dos astros de Hollywood, cinema, esportes e saúde. Ainda contava com seções de charges, política, culinária e moda.

Cobrindo o suicídio de Getúlio Vargas em agosto de 1954 a revista atingiu a impressionante tiragem de 720.000 exemplares. Até então, o máximo alcançado fora a marca dos 80.000. Daí em diante, o número se manteve.

Nos anos 60, O Cruzeiro entrou em declínio por má gestão, com o desuso de suas fórmulas e o surgimento de novas publicações, como as revistas Manchete e Fatos & Fotos. O fim da revista aconteceu em julho de 1975, com a consagração definitiva do instantâneo meio televisivo em favor dos impressos e o fim do império dos Diários Associados de Chateaubriand.
 
Mas e o Amigo da Onça? Este continua por aí encarnado em diversas pessoas.
 
 

CARTUNISTAS GAÚCHOS

 

 

 EDGAR VASQUES

 

 
Edgar Luiz Simch Vasques da Silva (Edgar Vasques) nasceu em Porto Alegre no ano de 1949. Arquiteto e jornalista de profissão. È autor de caricaturas, cartuns, histórias em quadrinhos, ilustrações para livros, cartazes e capas de livros. Seu personagem mais conhecido, Rango, está nas histórias em quadrinhos que foram publicadas, de 1972 a 1975, na Folha da Manhã. De 1983 a 1990, teve uma página mensal na revista Playboy com a história em quadrinhos O analista de Bagé com texto de Luís F. Veríssimo. Edgar Vasques foi chargista político da Gazeta Esportiva de São Paulo, contribuindo diariamente. Realizou várias exposições individuais e participou de exposições coletivas no Brasil e noutros países. Ganhou o prêmio ARI (Associação Riograndense de Imprensa) de Charge, em Porto Alegre, Prêmio para ilustração no Salão Internacional de Imprensa, em Porto Alegre, e o Troféu HQ Mix como Melhor Desenhista Nacional. Autor de 18 livros, entre esses Caras Pintadas, em 1995, Sottovoce e A Morte Fala Baixo, de 1999, e Antologias de Rango.
 
 

domingo, 25 de outubro de 2020

AMIGO

 
 

 
 
 
 
 Amigo é mais que parente

porque amigo tu escolhe.

Um amigo não se encolhe,

pega parelho com a gente

e se pensar diferente

respeita tua opinião.

Te ergue se estás no chão,

te xinga se tu apronta,

por isso amigo se conta

nos cinco dedos da mão.

 

 

 

sábado, 24 de outubro de 2020

AMANHÃ, DIA 25, TERÁ MISSA CRIOULA

 

Missa Crioula, no formato drive-in, abre comemorações dos 54 anos do MTG

“Divino Tropeiro” é Jesus Cristo e “Primeira Prenda Celeste” é Nossa Senhora. “Divino Candeeiro”, por sua vez, é o Espírito Santo e “Pai Celeste”, Deus.

A missa que será celebrada em comemoração aos 54 anos do Movimento Tradicionalista Gaúcho do Rio Grande do Sul, no domingo, dia 25 de outubro, a partir das 10h30min, será bem gaúcha. Católica e seguindo o rito latino, apostólico e romano, a cerimônia será adaptada em linguagem, ritmo, estilo e símbolos tradicionalistas gaúchos.

Sem perder o sentido espiritual e religioso de uma missa tradicional, a Missa Crioula terá outra novidade. Será celebrada pelo padre Aldo José da Silveira, no Parque do Chimarrão, em Venâncio Aires, na 24ª Região Tradicionalista.

A Missa Crioula integra a programação de aniversário dos 54 anos do MTG e será transmitida pela página do MTG no Facebook e canal do Eco da Tradição no YouTube. 

Sandra Veroneze | Pragmatha Business

São Paulo: 11 98878 9079

Porto Alegre: 51 99370 0619

 

 

HÁ UM ANO, EM NOSSO BLOG.

 

quinta-feira, 24 de outubro de 2019

 

DUAS MULHERES DIGNAS E COMPETENTES


CANDIDATAS A PRESIDÊNCIA DO MTG 

Gilda Galeazzi e Elenir Winck

Ontem a noite, presumindo que os jogadores do meu Grêmio não amarrariam seus cavalos no obelisco da Av. Rio Branco, no Rio de Janeiro, como fizeram, unidos, chimangos e maragatos em 24 de outubro de 1930 para colocar Getúlio Vargas no poder, fui ao 35 CTG assistir a explanação dos planos de governo das candidatas ao MTG em 2020 as Senhoras Gilda e Elenir.  Mesmo não sendo associado do Movimento, tinha curiosidade em saber o que pensam em relação a esta entidade que passa por momentos turbulentos e que, pela primeira vez, terá uma mulher no comando. 
 
Percebi no ambiente que existe uma disputa acirrada, principalmente por parte dos cabos eleitorais, mas tudo dentro de uma normalidade.
 
Quanto as candidatas, vi a Senhora Elenir Winck muito articulada ao expor seus objetivos e metas. Foi clara e precisa. Já a Senhora Gilda Galeazzi traz consigo as belas administrações a frente da 7ª Região Tradicionalista aonde foi Coordenadora com sucesso em diversas gestões.
 
Espero que o Tradicionalismo reencontre seu rumo e tenho a certeza de que estas candidatas não medirão esforços para que isto aconteça. O MTG estará em boas mãos. 
 
Cartun de Léo Ribeiro de Souza
 
 
 

sexta-feira, 23 de outubro de 2020

EM TEMPO !

 
 
 
 


Continuando nas arrumações da minha desordem, agora partindo para a seara dos diplomas e certificados, me deparei com este que representa um curso de um dia que fiz no MTG em 2003. 

E por que estou fazendo a postagem? Porque ontem, ao falar sobre o Movimento, disse que antes desta administração estive na sede da entidade apenas duas vezes. Na verdade, então, foram três. Este, num momento feliz, de alegria, de aprendizado. Nos outros nem tanto. 

E tem a assinatura do Presidente Savaris que foi um bom administrador mas que, no meu entender, e penso ter o direito de opinar, deveria dar vasa a gente nova (essa assinatura tem 17 anos). Total estes cursos não foram para preparar pessoas para o tradicionalismo?

Tenho comigo que um ano de mandato é pouco, teria que ser dois, mas sem direito a reeleição.

 

DEPUTADO LUIZ MARENCO

 
NA DEFESA DO CHAMAMÉ JUNTO A UNESCO
 
 

 

O deputado e cantor Luiz Marenco foi convidado pelo governador de Corrientes, Gustavo Valdés, para representar o Brasil numa reunião virtual com os delegados da Unesco. O encontro com os membros dos vinte e quatro países que formam o Comitê Intergovernamental Para a Salvaguarda do Patrimônio Imaterial da Humanidade, aconteceu ontem, 22, às 12h. O evento virtual foi uma exposição sobre o Chamamé como candidato a Patrimônio Imaterial e Cultural da Humanidade, algo que deve ser votado em dezembro deste ano. Também participaram da reunião, ministros e secretários de Cultura de diversas províncias argentinas e de outros países nos quais o chamamé é vigente.


O Chamamé, já consagrado como Patrimônio Imaterial do Mercosul, é considerado pelos estudiosos como algo além de um gênero musical. É canto, dança e reza. É uma forma de ser e estar, “Ñade Reko” em guarani. É uma expressão sociocultural. Marenco, enquanto cantor já participou da Festa Internacional do Chamamé de Corrientes e na condição de deputado, homenageou a Província de Corrientes com a Medalha da 55ª Legislatura, justamente pelo trabalho de consagração do Chamamé.


 


 

 

quinta-feira, 22 de outubro de 2020

RENOVAR É PRECISO

 
 

 

Remexendo minhas gavetas achei este cartum que fiz lá por 2013, 2014... Não lembro. Contudo, bombeando o desenho percebo que, tal qual na música, na poesia, em outros setores culturais, há pouca renovação na seara do tradicionalismo. Existem diversos nomes com potencial na oposição da atual administração mas ficam com receio de se expor ante figuras já consagradas.

Nunca fui muito enfronhado nos meandros do MTG. Em 64 anos de labuta por nossa cultura, com um histórico razoável, jamais fui chamado para nada e antes da atual administração só entrei na sede da entidade por duas vezes. Uma para ouvir uma solicitação de "pegar mais leve" em meu blog e a outra quando saí meio corrido da sede da Fundação Cultural Gaúcha por ir buscar o que me era devido.

Agora já participei de diversas atividades culturais e graças ao apoio do Movimento faço parte do Conselho Estadual de Cultura. Por isso, me posiciono. Não esqueço quem me ajuda.

Se fosse eleitor talvez não tivesse votado na Dona Gilda Galeazzi, atual Presidente, pois não a conhecia.  Entretanto, mesmo perante as dificuldades que o mundo nos apresenta, posso opinar que ela e sua equipe fazem um ótimo trabalho. A entidade tem se mantido firme, em evidência, com dezenas de promoções de sucesso. Se sairia bem na organização dos eventos presenciais tipo Festa Campeira, ENART, Concurso de Prendas...? Não sei, mas creio que sim. Falo sobre o que vejo e o que percebo é uma entidade bem administrada.    

quarta-feira, 21 de outubro de 2020

ANIVERSÁRIO DO MTG TERÁ MISSA CRIOULA

 
 
 
E LIVE DIRETO DA SEDE DA ENTIDADE
 
 
 

Uma programação virtual irá celebrar os 54 anos do Movimento Tradicionalista Gaúcho, federação com 1,7 mil entidades filiadas, fundada no dia 28 de outubro de 1966, durante o 12º Congresso Tradicionalista Gaúcho, em Tramandaí. A abertura será no dia 25 de outubro, às 10h30, com uma Missa Crioula organizada pela 24ª Região Tradicionalista, no formato de drive-in. Com transmissão pela página do MTG no Facebook e canal do Eco da Tradição no YouTube, a missa será rezada pelo padre Aldo José da Silveira, no Parque do Chimarrão.

As festividades seguem na segunda-feira, às 20h, com a live de lançamento do livro de Danças Tradicionais Gaúchas, organizado por sete autores. “É a quinta edição, revisada, da obra, com descritivo coreográfico e musical das danças práticas e executadas pelos grupos que participam dos Enart e demais festivais”, detalha o vice-presidente Artístico do MTG, Valmir Böhmer.

Já na terça-feira, a programação abre espaço para os patrões de entidades demonstrarem sua arte, através no “Sarau dos Patrões”, com apresentações musicais, de dança, declamação e trova. “É uma homenagem àqueles que garantem o funcionamento dos nosso galpões e que  trabalham para que outras pessoas possam demonstrar o seu talento através das artes. Agora, chegou a vez deles receberem nossos aplausos”, explica a presidente do MTG, Gilda Gealazzi.

O grande momento das festividades  acontece na data do aniversário, na quarta-feira, dia 28, quando uma live  irá conectar todas as 30 Regiões Tradicionalistas, diretamente da sede do Movimento, em Porto Alegre, em três cenários diferentes. Haverá uma homenagem especial ao ex-presidente Rodi Borguetti.

Em uma parceria com o site O Bairrista, a proposta é celebrar mais um ano de existência do MTG, e, ao mesmo, tempo, apresentar ao público um balanço de um ano em que nossos filiados tiveram que se reinventar. “Mesmo que virtualmente, queremos acolher a todos e fazer com que conheçam nossa sede, que é muito linda e acolhedora”, ressalta a presidente Gilda.

Entre as atrações da live, está a chegada “virtual” da Chama Crioula e uma apresentação, ao vivo, de uma tradicional esquila a martelo, direto da cidade de Alegrete (4ª RT). A transmissão irá mesclar entradas ao vivo, vídeos gravados e apresentações artísticas com todas as normas de distanciamento.

Confira a programação, com transmissão pelas redes sociais do MTG.

Domingo, 25/10 – 10h30 Missa Crioula direto do Parque do Chimarrão (Venâncio Aires, 24ª RT. 10h30min

Segunda-feira, 26/10 – 20h Lançamento do livro de Danças Tradicionais Gaúchas, 20h

Terça-feira, 27/10 – 20h Sarau dos Patrões

Quarta-feira, 28/10 – 20h Live de Aniversário, 54 anos do MTG 

Sandra Veroneze | Pragmatha Business

São Paulo: 11 98878 9079

Porto Alegre: 51 99370 0619

 

 

HÁ UM ANO, EM NOSSO BLOG.

 

segunda-feira, 21 de outubro de 2019

UM BELÍSSIMO ESPETÁCULO


DE MÚSICA E SOLIDARIEDADE
 
 
Grandes nomes se revezaram no palco em homenagem a
Lucio Yanel 
 
Presenciei, ontem a noite, um dos mais belos espetáculos dos últimos tempos, com o Teatro da AMRIGS totalmente lotado para aplaudir com verdadeiro entusiasmo os mais de 35 artistas da música regional gaúcha que subiram ao palco para o show beneficente “Gracias Maestro”, com a renda (15 mil reais segundo foi informado) revertida para o guitarreiro argentino Lucio Yanel, que a uma década atende sua esposa D. Sueli que padece de Alzheimer.
 
Além dos nomes que prestaram sua ajuda através da música diversos artistas estavam na plateia e fizeram depoimentos, como Gaúcho da Fronteira e Luiz Carlos Borges que pela primeira vez saia de casa após sua recente cirurgia.   
 
O revezamento de grandes nomes da arte musical gaúcha que apresentaram-se gratuitamente foi sensacional com um repertório que andejou dos andes ao pampa rio-grandense em duas horas e meia de verdadeiro encantamento, provando que, quando necessário, mesmo lutando contra todos os tipos de intempéries o artista tem o poder de levar a solidariedade, o abraço amigo a quem precisa.
 
A notícia triste veio do próprio homenageado Lucio Yanel que não pode se fazer presente, como estava previsto, por ter que levar sua esposa ao hospital, aonde chegou em estado crítico. Segundo o vídeo gravado pelo próprio Lucio, com ar pesado e triste, talvez D. Sueli não cruzasse esta noite em nosso meio. Que Deus a ilumine.
 
Lúcio Yanel gravou vídeo direto do hospital
 
 

terça-feira, 20 de outubro de 2020

PROGRAMA PRENDA MINHA

 
 

 

 

42ª CALIFÓRNIA SERÁ VIRTUAL


 

Os 03 (três) dias de evento serão transmitidos ao vivo pelas redes sociais do CTG Sinuelo de Pago. 

Mesmo com a pandemia de coronavírus, a 42ª edição da Califórnia da Canção Nativa do Rio Grande do Sul está confirmada. Entretanto, a realização se dará de forma diferente: pela primeira vez, o evento será totalmente virtual, em uma junção de tradição e modernidade. 

O lançamento acontecerá no dia 26 de outubro e a realização do evento, que acontecerá em 03 (três) dias de competição musical no Teatro Municipal Rosalina Pandolfo Lisboa, na cidade de Uruguaiana/RS, está programada para os dias 10, 11 e 12 de dezembro. 

 

As transmissões ao vivo serão realizadas pelo canal do Youtube e redes sociais da Califórnia da Canção, pelas plataformas do CTG Sinuelo do Pago, promotor do evento, e pelas plataformas dos concorrentes. Visando preservar a saúde de todos os envolvidos, as equipes serão reduzidas apenas ao necessário, com medição de temperatura na entrada de cada turno de trabalho, EPIs e álcool gel disponível em todos os ambientes.  

 

O evento, que contará com o apoio da Prefeitura Municipal de Uruguaiana, tem como principal objetivo promover o retorno das atividades culturais prejudicadas pela pandemia, gerando emprego e renda para o setor a nível local e estadual e valorizando artistas que representam a linguagem e a cultura rio-grandense. Estima-se que serão contemplados, de forma direta, mais de 245 pessoas que estavam sem renda.  

 

O festival teve início no ano de 1971 e é um modelo de divulgação da música gaúcha, sendo considerado, desde 2004, um patrimônio cultural do Estado. O evento contará com 24 (vinte e quatro) composições selecionadas, que serão divididas em 02 (duas) eliminatórias, uma local e outra regional. Serão classificadas 12 (doze) composições, que concorrerão na grande final. Também serão premiados melhor intérprete, melhor melodia, melhor letra, melhor arranjo, melhor instrumentista e música mais popular. O 3º lugar receberá o prêmio Calhandra de Bronze, o 2º, Calhandra de Prata, e o 1º, Calhandra de Ouro.

 

A divulgação do regulamento e abertura das inscrições acontecerá junto ao lançamento da nova edição, no dia 26 de outubro, às 20h, na sede do CTG Sinuelo do Pago, localizado na Rua Cap. Bernardo Brum, bairro Santo Inácio, S/N, na cidade de Uruguaiana/RS.

UM ANO DO ÚLTIMO BAILE

 

Ao que parece, ontem, o governador liberou eventos em CTG com a presença de não mais que 100 pessoas (sentadas). Já é um começo, para alguma bóia campeira e o encontro dos artistas com o seu público.

Coincidentemente hoje faz um ano de meu último baile, quando, em 19 para 20 de outubro de 2019, fomos a Ivoti para o lançamento do CD do Grupo Cordeona. E lhes conto, sem o Porca nada será como antes.

Assim registramos aquele momento.

  

domingo, 20 de outubro de 2019 

 

abraçar fortemente meu amigo e ídolo Porca Véia valeu a noite
 
"Madruguei que nem lagarto / Meio-dia, com sol alto". Isto porque esta noite abri o pala para os lados de Ivoti para assistir o lançamento do segundo CD do Cordiona, o Grupo do Porca Véia, regado a uma bóia "loca" de especial. Evento com transmissão ao vivo pela internet. Muito obrigado pelo convite querida Cacau e parabéns pela organização. Emocionante e impecável em todos os sentidos.  
 
Certifiquei-me, ontem, mais uma vez, que o Porca Véia é uma pessoa fora do eixo, isto é, sai do lugar comum. Para os leitores terem uma ideia a festa priorizava os envolvidos em comunicação, mas o que se viu foi um salão abarrotado de fãs do gaiteiro do Pontão. Veio um povo, inclusive, de Rondônia exclusivamente para aplaudir o Porca que, mesmo cansado, atendeu a fila de amigos para uma foto e um abraço.
 
Que Deus te proporcione saúde, meu parceiro velho, para a gente poder continuar te bombeando e admirando tua obra, que já é imortal.
 
Quanto ao disco? Bueno. A amostra foi ótima com o velho estilão campeiro aflorando e a musicalidade Bertussi sendo preservada pelos seus maiores representantes nesta terra de São Pedro do Rio Grande.  Agora vamos escutar com calma, mateando e agradecendo ao Grande Arquiteto por nos dar o privilégio de vivenciar uma noitada destas aonde se dava um grito e saltava dez gaiteiros, um melhor do que o outro.
 
Porca Véia participou de alguns trabalhos do novo CD
do Grupo Cordiona

"Mal" de parceiros uma barbaridade.
Daltro Bertussi e Paulinho Siqueira

Saber que o grande Paulinho Mixaria acompanha
e gosta do nosso trabalho, foi uma honra.

A herança deixada pelos Irmãos Bertussi terá sequência
nas mãos de gaiteiros como o Porquinha
 
 

segunda-feira, 19 de outubro de 2020

MTG REDUZ DESPESAS EM 30%

 

Relatório de Transparência aponta redução de 30% nas despesas do MTG

 

O Movimento Tradicionalista Gaúcho economizou 30% em despesas administrativas entre os meses de janeiro e setembro em relação ao mesmo período de 2019. O dado faz parte do relatório de transparência publicado no site da entidade. No período, os custos operacionais caíram de R$ 269 mil para R$ 188 mil.

A principal redução se deu nas áreas administrativas da presidência e vice-presidências. Segundo a presidente Gilda Galeazzi, a divulgação dos dados só está ocorrendo em outubro porque devido ao período de implantação de um novo sistema informatizado, o que está permitindo relatórios mais precisos sobre as despesas.

“Tivemos que realizar treinamento com os funcionários e contratar um novo contador com trabalho mais presencial no movimento. Além disso, lançamos nesse sistema nota por nota. O fato de integrantes da Junta Fiscal fazerem parte do grupo de risco para o coronavírus também retardou a análise da prestação de contas”, explica Gilda.

Os dados detalham, por exemplo, despesas com salários, energia elétrica e telefonia. Na telefonia, o número de linhas foi reduzido pela metade, de 12 para 6 (3 da central telefônica e 3 para secretaria).

“Essa redução de custos não foi causada pela pandemia, pois nossa estrutura seguiu funcionando normalmente. O motivo da economia é uma nova estratégia de gestão que foi implantada a partir da renegociação de contratos, troca de fornecedores, corte de serviços desnecessários e criação de controles de indenização de despesas operacionais e de deslocamento”, explica a presidente.

Na atual gestão, os deslocamentos da presidente foram indenizados pelo sistema de ressarcimento, não havendo custos com aluguel de carros. Nesse item, o MTG pagou R$ 24 mil em um acordo judicial para quitar dívida referente a multas de trânsito aplicadas contra um veículo locado em 2019.

Também foram pagos pela atual administração R$ 168 mil em despesas geradas no ano passado, o que inclui os custos de duas inter-regionais do Enart – Encontro de Artes e Tradição Gaúcha.

Receitas - Em 2020, o total de receitas em anuidades foi de R$ 397 mil. A média mensal de despesas administrativas do MTG é de R$ 40 mil. No site do MTG estão disponíveis cinco planilhas para que os coordenadores, patrões e associados de entidades, bem como toda a sociedade, possam verificar os dados.

“Peço que todos examinem a nossa transparência e apontem eventuais problemas. Queremos ser fiscalizados. Estamos à disposição para quaisquer outras informações que não constem nos relatórios, desde que não estejam protegidas por algum sigilo legal. Para isso, pode ser utilizado o meu e-mail presidencia@mtg.org.br”, destaca a presidente Gilda Galeazzi.

Para acessar as planilhas, acesse: https://www.mtg.org.br/vice-presidencia-de-administracao-e-financas/relatorio-de-transparencia-aponta-reducao-de-30-nas-despesas-do-mtg/ 

Sandra Veroneze | Pragmatha Business

São Paulo: 11 98878 9079

Porto Alegre: 51 99370 0619