RETRATO DA SEMANA

RETRATO DA SEMANA
Retratista: Desconhecido

COMEÇANDO A LIDA BLOGUEIRA COM:

sábado, 28 de fevereiro de 2015

VENCEDORES DO 1º ESTEIO DA POESIA


"Casa Cheia" no 1º Esteio da Poesia Foto: Andrea Leal

Ocorreu ontem a noite, na Casa de Cultura Lufredina Araújo Gaya, em Esteio, o primeiro festival poético desta cidade. Foi o Esteio da Poesia Gaúcha, evento promovido pelas secretarias municipais de Arte e Cultura e de Comunicação Social, integrando a programação das comemorações dos 60 anos de emancipação política de Esteio.
 
Além da apresentação dos 10 trabalhos que disputaram os troféus e do poema convidado (Esteio: Pelo Caminho do Progresso, de Leandro de Araújo), o 1º Esteio da Poesia Gaúcha teve na abertura a participação do cantor e declamador Gustavo Oliveira, jovem esteiense que vem se destacando em rodeios e festivais gaúchos, e do conjunto vocal Acordes e Canções, tetracampeão do Encontro de Artes e Tradição Gaúcha (Enart). No final, antes da divulgação dos vencedores, a cantora Shana Müller, um dos maiores nomes da música gaúcha na atualidade, fez o show de encerramento.

Como todos os festivais de poesias, foi um encontro de amigos, de poetas e poetisas, declamadores, amadrinhadores, onde a disputa não foi o mais importante. Ao que parece, embora alguns ajustes naturais tenham que ser efetuados, o Esteio da Poesia é um evento que veio para ficar. Auditório lotado, apoio da administração pública, local de fácil acesso. Enfim, é a arte poética pedindo espaço no Rio Grande o Sul

Os premiados de ontem a noite no 1º Esteio da Poesia foram os Seguintes:

Poesia
1º lugar 

Relicário Poeta: Marcelo Domingues Dávila (Santana do Livramento)
Declamador: Valdemar Camargo (Santa Rosa)
Amadrinhador: Henrique Scholz (Campo Bom)

2º lugar  

Em Nome do Pai Poeta: José Luiz Flores Moró (Farroupilha)
Declamadores: Guilherme Suman (Porto Alegre) e Thiago Suman (Porto Alegre)
Amadrinhador: Geraldo Trindade (Porto Alegre)

3º lugar 
Três Rosas e um Cabaré Poetisa: Joseti Gomes (Gravataí)
Declamadoras: Amanda de Souza (Caxias do Sul), Yasmin Barbosa (Estância Velha) e Romila Hoffman do Amaral (Caxias do Sul)
Amadrinhador: Valdir Verona (Caxias do Sul)

Intérprete 
1º lugar  
Silvana Andrade
Poema: É Bem Assim lá no Campo - Jadir Oliveira

2º lugar 

Pedro Junior da Fontoura
Poema: O Outro do Espelho – Guilherme Suman.

3º lugar 

Kayke Mello
Poema: A Maldição do Frederico – Francisco Carneiro Neto /José Mauro Ribeiro Nardes. 

Amadrinhador
1º lugar  

Valdir Verona
Poema: Três Rosas e um Cabaré – Joseti Gomes.

2º lugar  

Zulmar Benitez
Poema: A Maldição do Frederico – Francisco Carneiro Neto /José Mauro Ribeiro Nardes.

3º lugar  

Jair Silveira
Poema: A Dor da Perda – Maximiliano Alves de Moraes

Jairo Reis e eu estivemos, ontem a noite, no 1º Esteio da Poesia.
O Programa irá ao ar amanhã, domingo, das 6 as 8 horas, pela BandAM




 

SAVARIS ESTARÁ NA TV TRADIÇÃO


 
Não deixe de assistir e avise seus amigos... é importante e esclarecedor. Sábado, 14h30min na Tv Tradição www.tvtradicao.com.br
 
Rogério Bastos


 

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

O PONTO E O CONTRA-PONTO


Um dos assuntos mais falados nos meios tradicionalistas, de ontem para cá, foi a reportagem veiculada no Jornal do Almoço, da RBS,  dando conta da CPI instalada na Câmara de Vereadores de Viamão para investigar o prefeito da primeira capital do Rio Grande e o presidente do MTG, tudo em função da prestação de contas da Festa Campeira realizada naquela cidade no ano de 2014. Como temos por balda dar vasa a todas as pessoas e entidades citadas, postamos um resumo do que foi apresentado no programa (mesma matéria editada no blog G1 Repórter Farroupilha, de Giovani Grizzoti) e, logo a seguir, um esclarecimento por parte da Fundação Cultural Gaúcha.  


Uma CPI aberta pela Câmara de Viamão para investigar supostas irregularidades na prestação de contas da  edição de 2014 da Festa Campeira do Rio Grande do Sul (Fecars), "indiciou" quatro pessoas,blog entre elas, o prefeito Valdir Bonatto (PSDB) e o presidente da Fundação Cultural Gaúcha (FGG) e Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG), Manoelito Savaris. O relatório será lido e votado na sessão desta tarde. Na prática, o  "indiciamento" é meramente uma formalidade. Para serem acusados formalmente de qualquer ilegalidade, é preciso que haja denúncia de autoridade competente, como o Ministério Público e Tribunal de Contas. As duas instituições receberão cópia do relatório para a tomada de possíveis providencias. 

As supostas irregularidades viraram tema de CPI porque envolvem o uso de verbas públicas: a prefeitura repassou ao MTG R$ 150 mil. De acordo com a investigação, houve suposto superfaturamento na contratação de chuveiros e banheiros químicos e problemas com o "restaurante" escolhido, sem licitação,  para fornecer as refeições: a sede da empresa funciona num terreno onde existe apenas um prédio demolido, na praia de Oásis Sul, em Tramandaí. Além disso, o registro da firma estaria "baixado" na Receita Federal. Isso demonstra, de acordo com o relatório, "lavagem de dinheiro público". 

Outra constatação da CPI: Manoelito Savaris é sócio da TV Tradição, que recebeu R$  12.936,00 para transmitir a Fecars, via web. A emissora foi a primeira a receber os pagamentos, de acordo com os vereadores, enquanto que o pecuarista que alugou o gado e a empresa que prestou serviços de segurança ainda não embolsaram os R$ 69 mil  pelos serviços prestados. Assim, a comissão concluiu que "o beneficiário do dinheiro público era o próprio agente conveniado". 

O prefeito de Viamão se defende e diz que não tem responsabilidade sobre a organização da Fecars. Diz que realizou sindicância que confirmou o não pagamento, pelo MTG, aos fornecedores do gado e de serviços de segurança, bem como supostas irregularidades na prestação de contas. Valdir Bonatto disse ainda que o MTG foi declarado inadimplente perante ao município e que encaminhou toda a documentação ao Ministério Público. Por meio da assessoria de imprensa, o presidente do MTG disse que só vai se manifestar após ser notificado das conclusões da CPI. José Alfredo Tessmann, diretor da TV Tradição, disse que os sócios da emissora nunca conseguiram obter lucro com a TV Tradição, que seria "deficitária". "De três em três meses, nós colocamos dinheiro (na emissora). Então, trata-se de uma injustiça essa conclusão", afirma Tessmann. 

A Fundação Cultural Gaúcha, diante de notícia veiculada nesta data esclarece o seguinte: 

1. Os valores recebidos da Prefeitura Municipal de Viamão para a realização da Fecars 2014 foram integralmente aplicados no evento conforme plano de trabalho; 

2. Todos os recursos do evento e todos os contratos foram negociados pela comissão organizadora composta por representantes da Fundação e da Prefeitura Municipal. 

3. A discussão relativa a uma nota fiscal no valor de R$8492,50 fornecida pelo restaurante onde foram realizadas as refeições pelas equipes de trabalho da prefeitura, da segurança e do MTG, diz respeito ao tipo de nota fornecida e não se a atividade ocorreu ou não.

4. A TV Tradição que existe para divulgação e transmissão de eventos tradicionalistas é mantida por tradicionalistas e não distribui quaisquer valores para os sócios que somente garantem a sua existência. 

5. A empresa de segurança (portaria) , foi contratada por secretaria de Governo da Prefeitura de Viamão. 

6. A falta de recursos repassados pela  Prefeitura, deixou em aberto o pagamento  gado, que já  esta negociado e acertado com proprietário, pela Fundação - MTG. 

7. O Custo da reforma e adaptação da cancha as necessidades do Evento - FECARS, esta de acordo com o necessário para a execução dos serviços prestados.




VOLTEANDO DATAS - 27 DE FEVEREIRO



No dia 27 de fevereiro, do ano de 1844, ocorreu o famoso Duelo Farroupilha entre Bento Gonçalves e seu primo Onofre Pires. O embate aconteceu após Onofre confirmar, por carta, diversas injúrias que vinha fazendo publicamente a Bento. O encontro para tirar as diferenças aconteceu as margens do Arroio Sarandi (em Santana do Livramento) sem a presença de testemunhas. Bento, 10 anos  mais velho mas excelente espadachim, fere Onofre no ombro e na mão mas não leva a cabo o duelo e com seu próprio lenço faz um torniquete em Onofre e volta a cidade. Dias depois o Coronel Onofre Pires morre de gangrena oriunda dos ferimentos.

Pinheiro Machado (sentado ao centro, de chapéu branco)
com seu estado-maior maragato / Revolução Federalista

Também num dia 27 de fevereiro, mas no ano de 1894, ou seja, meio século depois do Duelo Farroupilha, os Maragatos vencem os Pica-paus no Combate de Tarumã na cidade de Passo Fundo, na Revolução Federalista. Tal revolução teve como  causa a instabilidade política gerada pelos federalistas, que pretendiam "libertar o Rio Grande do Sul da tirania de Júlio de Castilhos", então presidente do Estado e também conquistar uma maior autonomia descentralizando o poder da então recém proclamada República empenhando-se em disputas sangrentas que acabaram por desencadear uma guerra civil, que durou de fevereiro de 1893 a agosto de 1895, e que foi vencida pelos pica-paus, seguidores de Júlio de Castilhos. 




quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

ATENÇÃO! NOTA DO 6º CANTO DOS CARDEAIS!




Após encerrado o prazo de 5 dias úteis para recurso das músicas classificadas para o 6º Canto dos Cardeais, a Comissão Organizadora se reuniu e analisou o único recurso apresentado e deu provimento ao mesmo.

A composição "Saci Pererê", Letra e Música de Mario Amaral, não estava em conformidade com o Regulamento, pois já obteve premiação em outro festival nativista, no caso, 5º Rotary em Canto de São Leopoldo, ocorrido em junho de 2014, o que tirou o ineditismo da música e fez com que ela não estivesse em consonância com o Regulamento do 6º Canto dos Cardeais.

Diante disso, a composição SACI PERERÊ foi desclassificada, convocando-se assim a primeira suplente ASSENTAMENTO, para compor a lista de músicas classificadas ao Festival.

Porém, após ser comunicada da classificação para o Festival, por questões particulares, os responsáveis por ASSENTAMENTO solicitaram a retirada da música das classificadas para a final do Festival.

Posto isto, a comissão organizadora convoca a segunda suplente, ENTRE OS MEUS, letra de Rômulo Chaves e música de Nilton Jr. para que passe a ser classificada para apresentação no palco do 6º Canto dos Cardeais. Com isso, se encerra o prazo de recursos.

Comissão Organizadora


 




CURIOSIDADES CAMPEIRAS


A ORIGEM DA PELAGEM "TOBIANA"


Esta pelagem é facilmente reconhecida. Consta da combinação de manchas brancas e coloridas, bem definidas, variando desde o quase branco, ao quase negro, colorado, zaino e outras, sendo que as zonas escuras, podem ainda ser rosilhas, azulegas, oveiras, etc.

Há quem acredite que seja proveniente de cavalos trazidos para Pernambuco pelos bátavos, mas também é possível que proceda de ponies de Shetland, introduzidos no país, entre os quais abunda esta pelagem.

Ao homem campeiro não lhe agrada o tobiano e depreciam-no a ponto de dizer que para nada presta. Os gaúchos pratenses também o têm em estima semelhante: A la huelia la huella flete tubiano me gusta aunque lo Ilame flojo el paisano.

Um fato bem curioso se depara no estudo da maneira de designar essa pelagem, no centro e norte do Brasil e no Rio Grande do Sul. Lá, é chamada pampa, aqui tobiana. O termo pampa deve ter tido origem no Rio da Prata, onde ainda é empregado em relação aos cavalos e bovinos que têm toda a cara branca, tal como no nosso Estado. Esta mesma palavra, no nosso país, fora das fronteiras riograndenses, se refere à pelagem que nós, os argentinos e uruguaios, chamamos tobiano.

Alcunha esta que teve por motivo o nome de um eminente paulista de Sorocaba, brigadeiro Rafael Tobias de Aguiar, que derrotado em São Paulo, em 1842, chegou ao Rio Grande com o propósito de incorporar-se as tropas farrapas. Entre seus parceiros, a maioria trazia por montaria o cavalo manchado com duas cores. Por serem fletes dos soldados de Tobias, a gauchada apelidou o pêlo desta cavalhada de Tobianos.


1º ESTEIO DA POESIA GAÚCHA



Começa amanhã, sexta-feira, na Casa de Cultura de Esteio, o 1º Esteio da Poesia Gaúcha, festival poético que muito promete pela organização e pelo envolvimento da comunidade. O espetáculo de intervalo será por conta da cantora Shana Müller e grupo.

O evento será gravado pela programa Do Litoral A Fronteira, da BandaAM, para transmissão no domingo (nós estaremos lá).

Este festival é um dos escolhidos para fazer parte do Troféu Antônio Augusto Ferreira que, ao fim de cada ano, visa premiar os melhores da arte declamatória riograndense.    

Os poemas a serem apresentados são:

1 – Dos Meus Silêncios
Poeta: Mateus Lampert (Santana do Livramento)
Declamador: Fabrício Vasconcelos (Pelotas)
Amadrinhadores: Lucas Ferrera (Esteio) e Neuro Júnior (Encruzilhada do Sul)

2 – O Outro do Espelho
Poeta: Guilherme Suman (Porto Alegre)
Declamador: Pedro Júnior Lemos da Fontoura (Bento Gonçalves)
Amadrinhador: Geraldo Trindade (Porto Alegre)

3 – O Gato
Poeta: Luis Lopes de Souza (Passo Fundo)
Declamador: Paulo Ricardo Fuchina dos Santos (Passo Fundo)
Amadrinhador: Rodrigo Cavalheiro (Passo Fundo)

4 – Romance do Assoviador
Poeta: Matheus Costa (Dom Pedrito)
Declamadora: Andréa Eloi (Lajeado)
Amadrinhador: Fábio Peralta (Dom Pedrito)

5 – Em Nome do Pai
Poeta: José Luiz Flores Moró (Farroupilha)
Declamadores: Guilherme Suman (Porto Alegre) e Thiago Suman (Porto Alegre)
Amadrinhador: Geraldo Trindade (Porto Alegre)

6 – É Bem Assim lá no Campo
Poeta: Jadir Oliveira (Portão)
Declamadora: Silvana Andrade (Portão)
Amadrinhador: Jadir Oliveira Filho (Portão)

7 – A Maldição do Frederico
Poetas: Francisco Carneiro Neto (Entre-Ijuís) e José Mauro Ribeiro Nardes (Entre-Ijuís)
Declamador: Kayke Mello (Júlio de Castilhos)
Amadrinhadores: Fabricio Vargas (Santa Maria) e Zulmar Benitez (Santa Maria)

8 – A Dor da Perda
Poeta: Maximiliano Alves de Moraes (Alegrete)
Declamador: Neiton Bittencourt Perufo (Alegrete)
Amadrinhador: Jair Silveira (Cachoeirinha)

9 – Relicário
Poeta: Marcelo Domingues Dávila (Santana do Livramento)
Declamador: Valdemar Camargo (Santa Rosa)
Amadrinhador: Henrique Scholz (Campo Bom)

10 – Três Rosas e um Cabaré
Poetisa: Joseti Gomes (Gravataí)
Declamadoras: Amanda de Souza (Caxias do Sul), Yasmin Barbosa (Estância Velha) e Romila Hoffman do Amaral (Caxias do Sul)
Amadrinhador: Valdir Verona (Caxias do Sul)

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

VOLTEANDO DATAS - 25 DE FEVEREIRO


Num dia 25 de fevereiro, do ano de 1845, chega da Corte (Rio de Janeiro) a Delegação Farroupilha, presidida pelo cachoeirense  embaixador Antônio Vicente da Fontoura, trazendo as Concessões do Tratado de Paz de Ponche Verde.


X ENCONTRO DE ESCRITORES DO MERCOSUL



DIVULGANDO E FIRMANDO PARCERIAS 


reunião no IGTF, com o Presidente Vinícius Brum e com o Presidente do MTG, Manoelito Carlos Savaris e sua esposa Odila Paese Savaris.

Em 24 de fevereiro de 2015, em nome da EPC, estive acompanhando a Comitiva de Santa Maria: Mosar da Costa - Presidente do CILAN; Ony Lacerda da SIlva - Chefe de Gabinete do Prefeito Cesar Schirmer; Carmem Pacheco - Secretaria Adjunta da Secretaria de Habitação e Ari Clave, do Gabinete do Prefeito, em importante circuito pela capital de todos os gaúchos para divulgação do VII Congresso Internacional de Educação Intercultural e Literatura Contemporânea, IV Encontro de Produtores Culturais do MERCOSUL e 42ª Feira do Livro, que serão realizados em Santa Maria, RS, Brasil – de 7 a 10 de maio de 2015.

Pela manhã, visita ao Consulado do Uruguai, com a Cônsul Geral no RS, Drª Karla D. Beszkidnyak. A tarde, visita a UVB - União dos Vereadores do Brasil, com o Presidente Gilson Conzatti.

Encerrando o ciclo reunião no IGTF, com o Presidente Vinícius Brum e com o Presidente do MTG, Manoelito Carlos Savaris e sua esposa Odila Paese Savaris, com a participação do Rogério Bastos editor do Jornal Eco da Tradição e Coordenador da 40ª RT.

Será um grande evento que contará com o apoio das entidades citadas e outras do Brasil e do Mercosul.

Cândido Brasil - Secretário Geral da Estância da Poesia Crioula