RETRATO DA SEMANA

RETRATO DA SEMANA
Overos Negros / Aldo Chiappe

COMEÇANDO A LIDA BLOGUEIRA COM:

quinta-feira, 26 de março de 2015

PARABÉNS PORTO ALEGRE


CAPITAL DE TODOS OS GAÚCHOS
Porto Alegre, a capital de todos os gaúchos, na data de hoje, completa 243 anos. Um número bonito. Queremos aproveitar a olada e deixar aqui nossa saudação a esta cidade hospitaleira e de múltiplas culturas.

Contudo, nosso blog quer mostrar um outro lado do "Porto dos Casais", isto é, a Porto Alegre Gaudéria. Sim, pois aqui também andeja, com muito orgulho, o gaúcho de bota e bombacha. Nos parques, nas praças, nos shoppings, pelas ruas da cidade é comum ver a juventude mateando e carregando esta satisfação de terem nascidos rio-grandenses. Foto: Afonso Abraham 
Começamos dizendo que foi na Ponte da Azenha (foto), na noite de 19 para 20 de setembro de 1835, com a invasão de Porto Alegre, que começou o mais longo embate entre patriotas brasileiros. A Guerra dos Farrapos, hoje motivo de orgulho e devoção dos rio-grandenses. A poucos metros deste marco histórico, dois monumentos representativos. O primeiro foi erguido pela maçonaria, em honra aos irmãos maçons, republicanos e farrapos, que pelearam nesta revolução. Mais adiante, a bela estátua do grande líder farrapo, Bento Gonçalves da Silva, na av. João Pessoa, como se estivesse adentrando novamente em Porto Alegre.  
Também foi nas ladeiras deste glorioso reduto açoriano que nomes como Júlio de Castilhos, Borges de Medeiros, Assis Brasil, Gaspar Martins, andejaram tramando revoltas onde irmãos contra irmãos, Maragatos contra Chimangos, pelearam como inimigos ferozes nas revoluções de 1893 e 1923.
Foi nas ruas de Porto Alegre que Paixão Côrtes e mais sete cavalarianos (num tempo em que era "proibido" um gaúcho sair pilchado na "cidade grande"), fizeram parte do cortejo reverenciando os restos mortais do General Farrapo David Canabarro, arrancando aplausos entusiásticos dos assistentes e começando, no Colégio Júlio de Castilhos, a Ronda Crioula, dando origem a Semana Farroupilha e a todo o Movimento Tradicionalista que hoje engloba mais de 2.000 Centros de Tradições em todo o mundo.

É junto ao aeroporto, numa das entradas da cidade, que está a Estátua do Laçador, do artista pelotense Antônio Caringi, escolhida pelos porto alegrenses como símbolo da capital e que, ao mesmo tempo, representa todo o povo gaúcho.





Na avenida Ipiranga, impávido e representativo, está o 35 CTG, primeiro centro de tradições fundado no Estado. Hoje, Porto Alegre é a cidade com o maior número de entidades tradicionalistas no sul do país, isto sem falar que abriga a sede do M T G e da Estância da Poesia Crioula..
Nos fins de semanas, quem andejar lá por Belém Velho, Belém Novo, no sul da cidade, sempre encontrará cavalgadas saindo das mais de 100 hospedarias de animais da região. Foto: Lucas Vallim
Em Porto Alegre residem centenas de artistas, poetas, grupos musicais gaúchos que, vindos do interior, escolheram a velha Porto dos Casais para morar. Foto: Divulgação
E quando chega setembro? Deus nos guarde! O Parque da Harmonia se transforma num acampamento com mais de 400 ranchos de costaneiras entre os suntuosos edifícios da redondeza.
Poderíamos fazer mais, ter mais? Claro que sim, bastasse que os administradores municipais tivessem alguma tendência pelo tradicionalismo ou, no mínimo, boa vontade com aqueles que tentam fazer do gauchismo o brazão cultural desta capital. Exemplo disto é o abandono daquela que foi a primeira entidade de cunho tradicionalista do Rio Grande, o Grêmio Gaúcho (foto), que poderia abrigar um Museu do Gaúcho, coisa que não temos em nossa capital.

 
Mesmo assim, PARABÉNS PORTO ALEGRE DE TODOS OS GAÚCHOS!




quarta-feira, 25 de março de 2015

PALESTRAS INTERESSANTES


 NO 14º RODEIO NACIONAL CIDADE DE PORTO ALEGRE

Junto as comemorações dos 243 anos da capital de todos os gaúchos, acontece, no Parque Maurício Sirotsky Sobrinho – Harmonia, o 14º Rodeio Nacional Cidade de Porto Alegre, uma promoção da Federação de Laço do Rio Grande do Sul, portando sem a participação do Movimento Tradicionalista Gaúcho, onde mais de 3 mil participantes são esperados nos cinco dias de rodeio (de 26 a 29 de março). A programação completa do Rodeio, bem como informações sobre o congresso, inscrições, regulamento e premiações você encontra em:
www.rodeioportoalegre.com.br  

Contatos: Ana Pozzobon - Assessora de Comunicação (51) 9971-4557


    
I Congresso Brasileiro de Laço e Bem Estar Animal de Rodeio/RS

Data - 28 de março de 2015 - Sábado - 14h às 18h

Local – Parque Harmonia – Casa do Gaúcho


14h – Abertura – Cleber Vieira - Presidente da Federação de Laço do RS e Sindicato Rural de Porto Alegre.

PALESTRAS

14h30 - Tema - Rodeio - Esporte, Tradição e Cultura - Dinâmica da Tradição. Palestrantes - Eduardo Fonseca(Pesquisador) e Luciano Braga Ramos(Historiador);

15h - Tema - Bem Estar Animal em Rodeios – Palestrante – M.S. Oscar Francisco Collares, Médico Veterinário habilitado pelo MAPA;

15h30min - Tema – A atuação do Médico Veterinário – Palestrante - Representante do CRMV/RS, Dr.  Henrique Noronha, Médico Veterinário e Professor da Escola Técnica de Viamão;

16h - Tema – Equinos Atletas – Palestrante - Doutor em Medicina Veterinária Jarbas Castro Jr.

16h30 min – Tema - Guia de Transporte de Animais – (GTA) – Dr. Gustavo Nogueira Diehl e Dra. Lucila Caborneiro dos Santos – SEAPA/RS – Programa Nacional de Combate e Erradicação da Anemia Infeciosa Equina.

17h - Tema – Atuação das entidades de Laço em Rodeios – Uma panorâmica da realidade no Brasil -Palestrantes

Élvio Garcez – Presidente da Federação de Laço Comprido do Mato Grosso do Sul /Campo Grande

Abeldes Silva Rocha Jr.(Pitiço) – Presidente da Associação Nacional do Cavalo de Laço Comprido do Mato Grosso do Sul/Campo Grande

João Rech – Vice-presidente da Confederação Brasileira de Laço e Presidente da Federação de Laço do Mato Grosso/Cuiabá

Eduardo Dornelles Rocha – Presidente da Federação de Laço do Pará /Belém

Eraldo Vieira – Representante do Tiro de Laço de Santa Catarina

18h – Encerramento

18h30min – Abertura Oficial do Evento – Pista de Provas – Hora da Ave Maria – Entrada da imagem da N.S. Aparecida conduzida pelos cavaleiros.

Nota do blog: Se der, vou me fazer presente para saber da visão de outros Estados sobre o Tiro de Laço, bem como saber da tese que leva a considerar o laço um esporte. 






terça-feira, 24 de março de 2015

MEU RONCO NÃO TEM REMÉDIO...


Paulinho Siqueira, Léo Ribeiro, Marinez Siqueira, Oscar dos Reis e Mario Tresoldi
jurados do 23º Ronco do Bugio

No ano passado, aqui neste mesmo espaço, eu havia prometido me afastar um pouco do Festival Mais Autêntico do Rio Grande, ou seja, o Ronco do Bugio de São Francisco de Paula.
 
Depois de ter diversas composições concorrendo no Ronco (e ter sofrido uma das maiores injustiças por Brasil de Bombachas não ter levado nenhum prêmio); ter sido o artista de diversas capas de LPs e CDs do evento; ter coordenado o festival em quatro edições; ter sido jurado em nove (isto mesmo 9) oportunidades, achei que era a hora de desvincular-me desta "cachaça".
 
Mas não é fácil largar um vício...
 
Nesta sexta-feira o vereador Assis Tadeu Barbosa Velho, Patrão do CTG Rodeio Serrano e Presidente do Festival, telefonou-me, intimando-me a compor a mesa avaliadora novamente...
 
Então, pela décima vez estarei julgando a bugiada que nos dias 10, 11 e 12 de julho, no forte do inverno, hão de roncar pelas serranias do Rio Grande, berço de nascimento deste que é o único ritmo genuinamente gauchesco. 
 
Pelo que vejo, o Ronco é um vírus musical que, no meu caso, ainda não foi encontrado um remédio.


 
 
 
 

segunda-feira, 23 de março de 2015

A ESTÁTUA EM SEU PEDESTAL



Crescêncio  José Pereira, desde o dia de ontem, já ocupa o seu devido lugar na praça que leva o seu nome em São Pedro do Sul, cidade que foi fundador. Parabéns a casa do Poeta de São Pedro do Sul e a todos os demais que mobilizaram-se por esta realização. 

Enquanto isto, eu fico peleando e sonhando com as estátuas de Albino Manique e Francisco Castilhos (Os Mirins), em São Francisco de Paula.


O VALOR DA FESTA CAMPEIRA




O maior e real valor deste bonito encontro campeiro promovido pelo MTG, talvez não esteja somente na alegria de erguer o troféu, pois vai além de ter-se um Braço de Diamante. 

Andeja pela satisfação de um avô laçar ao lado do filho e do neto, rega a semente de futuros gaúchos (falo da piazada laçando vaca parada), inclui a mulher nas lides campeiras, traz o divertimento de um taura “cantando flor” num jogo de truco. 

A Festa Campeira, que aconteceu na cidade de Santa Cruz do Sul, em sua 27ª edição, é marcada por encontros e reencontros de pessoas “das antigas” embora moços na idade. Neste evento de resgate e preservação das lides campeiras, jovens criados em apartamentos compartilham democraticamente do mesmo gosto pelas coisas da terra gaúcha com àqueles forjados no meio rural. 

O acampamento, a confraternização, os seminários culturais (foto abaixo), são provas vivas de que nossa tradição é perene, embora muita coisa ainda possa ser feita.

Mas de tudo o que foi citado, o que mais dou valor neste reviver campesino é o desapego ao dinheiro, é o amadorismo (no bom sentido), é o participar por prazer. Ali, nenhum laçador está caçando camionetes, motos, valores monetários. Ali é o cerne, a raiz, o esteio da autêntica cultura regional de nosso pago crioulo tentando chinchar, na presilha do laço, os costumes mais puros que tentam fugir. 

Sei que sou um saudosista mas nos rodeios de hoje pouco eu enxergo do Rio Grande de antanho. Sei, também, que pensando assim, nunca alcançaremos a projeção de um Rodeio de Barretos, por exemplo, onde a "pataca" impera. Mas prefiro viver assim, meio esquecido, mas de consciência tranquila.   

Por isso, longa vida a nossa Festa Campeira.       



Fotos: Rogério Bastos






25ª REGIÃO TRADICIONALISTA É CAMPEÃ


DA 27ª FESTA CAMPEIRA 


Os representantes da 25ª Região Tradicionalista, na 27ª FECARS  conquistaram vários prêmios. Entre estes prêmios o troféu de laço Seleção, equipe de 10 laçadores, chegando ao maior somatório de pontos tornando-se campeão geral.

A equipe da 25ªRT venceu, em um ano, três grandes eventos: 26ª FECARS, o Rodeio Nacional de Campeões da CBTG, em Piratuba/SC e a 27ª FECARS.

27ª FESTA CAMPEIRA DO RIO GRANDE DO SUL – FECARS
SANTA CRUZ DO SUL – 2015
R E S U L T A D O S

LAÇO SELEÇÃO – TROFÉU ALFREDO JOSÉ DOS SANTOS
1º Lugar:     25 ª Região Tradicionalista
2º Lugar:      5ª Região Tradicionalista
3º Lugar:    15 ª Região Tradicionalista

TROFÉU CYRO DUTRA FERREIRA
(somatório das provas)
1º Lugar:     25ª RT
2º Lugar:     9ª RT
3º Lugar:     12ª RT

Fonte (e demais resultados): Rogério Bastos - Notícias do Tradicionalismo Gaúcho 
http://www.rogeriobastos.com.br/2015/03/25-regiao-tradicionalista-e-grande.html 




domingo, 22 de março de 2015

O DIA SEGUINTE



Domingo de manhã é braba a lida depois do fandango. Entre canha e cantoria a gente passa a noite sem pensar que na boca do novo dia temos que tirar leite, varrer o galpão... tudo mal dormido, com gosto de guarda-chuva na boca e pensando na china com a qual paleteamos umas trinta vaneiras.
 
Mas o pior, é quando encilho meu pingo e saio me equilibrando em riba dos bastos, para ir dar um vistaço na minha tropilha de tobianos. Enxergo tudo meio assim, embaralhado como carta de truco. As "veis" conto cinco, as "veis" conto seis... Oiga-lê Rio Grande Velho. 
 
 
 


RELICÁRIO



Fragmentos do poema RELICÁRIO, vencedor do 1º Esteio da Poesia
Marcelo Domingues Dávila (Santana do Livramento)

Meu simples galpão de estância
Guarda lembranças antigas
Em cada nesga de história
Pendurada na parede;
Restos de tempo e memória
Que em rondas quase esquecidas
Reculutei nas distâncias
Em primaveras mais verdes.

Essas relíquias cravadas
No cerne da costaneira
São como livros abertos
Trazendo causos de campo:
Recuerdos vagos, incertos,
Que ao pé de algum fogo bueno
Um viejo de alma embrujada
Contava pra os pirilampos.

Meu galpão é um relicário
Com tesouros bem guardados...
  
 


RAPAZIADA BUENA!

 
 

Os amigos Alan Otto Redu e Ítalo Doneles , da organização do 6º Canto dos Cardeais, de Canguçu, nos remetem este flagrante colhido um pouco antes da grande final deste belíssimo festival. É a rapaziada que compôs a mesa avaliadora. Da esquerda para a direita este blogueiro (Léo Ribeiro), Antônio Gringo, José Fernando Gonzalez, João de Almeida Neto e Juarez Fonseca.
 

Parabéns pela festa e gracias pelo retrato, meus amigos canguçuenses.


sábado, 21 de março de 2015

REPONTANDO DATAS - 21 DE MARÇO



No dia 21 de março de 1949 nascia, em Uruguaiana, RS, César Osmar Rodrigues Escoto, o César Passarinho, considerado um dos melhores intérpretes de festivais nativistas. Apareceu para o mundo musical do Estado através da Califórnia da Canção Nativa onde saiu-se vencedor por quatro edições, consagrando clássicos como Negro da Gaita e Guri. Antes disto, César Passarinho cantava em conjuntos de música popular e foi grande puxador de samba, em escolas do carnaval de Uruguaiana. 

Na foto, registrada em 1997, o intérprete aparece junto aos seus inúmeros troféus. No final de sua carreira, César Passarinho escolheu Caxias do Sul para viver, residindo no bairro Medianeira.






SEJA BEM-VINDO, OUTONO!



Deu ôh de casa em nossos ranchos, em nossas vidas, o outono. A estação das despedidas, do adeus... O mais triste e melancólico solstício do ano. O amarelar das folhas, o desnudar das árvores, o tapete natural a colorir nossos caminhos... Seja bem-vindo, outono, a estação dos poetas.   
 
 
 

REVIRANDO OS PEDREGULHOS



Essa história de que nossa música crioula pura, autêntica, se não mudar o estilo, jamais alcançará sucesso nacional e muito menos internacional é pura balela. Prova disto é o belíssimo trabalho do conjunto Revirando os Pedregulhos (foto acima) idolatrado no mundo todo.  Segundo o vocalista do grupo, um fronteiriço com nome agringalhado (Mick Jagger) - Não estamos nem aí para o que dizem da gente. O nosso trancão é esse e pronto!    

 

sexta-feira, 20 de março de 2015

CASA DO POETA DE SÃO PEDRO DO SUL


CONVIDA

 Artista Rogério Bertoldo, de Julio de Castilhos

A Casa do Poeta de São Pedro do Sul acalentou um sonho antigo que era o de homenagear, com uma estátua em tamanho natural, Crescêncio José Pereira,  incansável lutador e doador das terras onde se edificou São Pedro do Sul que ao longo do tempo se transformou no recanto lindo que escolhemos para viver, dotada de uma comunidade acolhedora, fraterna e produtiva.

 Assim, no momento em que a CAPOSP concretiza, com o apoio da Prefeitura Municipal, esse que é um de seus maiores projetos doando à comunidade a estátua de seu Fundador, estamos convidando V.S.ª para os atos de inauguração da Estátua de Crescêncio  José Pereira que acontecerá no dia 22 de Março de 2015, na Praça Crescêncio José Pereira, às 9h 15min.

                                                          MARLEI STEIN
                                                           PRES.CAPOSP


Em tempo: Segundo nos informa um dos mentores desta bela e representativa homenagem, o poeta Moisés Menezes, o pajador Paulo de Freitas Mendonça é descendente do fundador de São Pedro do Sul, Crescêncio José Pereira.   



CHAMA CRIOULA CHEGA A SANTA CRUZ




  O simbolismo para o inicio da festa: 

Cavaleiros vindos de Viamão, 1ªRT, sede da FECARS de 2014,  chegam no Parque municipal de eventos de Santa Cruz para entregar a Chama Crioula. Símbolo tradicionalista estará presente na abertura, nesta sexta, as 8h.

E começou as 15h as modalidades Laço Executivo Municipal, Narrador e Conselheiros do MTG.

Foto: Rodrigo Maciel
Texto: Rogerio Bastos