RETRATO DA SEMANA

RETRATO DA SEMANA
Retratista: Desconhecido / Retratado: Delfino Rodrigues dos Santos - o Finoca

EMPEÇANDO A LIDA BLOGUEIRA COM:

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

É BEM POR AÍ!


Meus amigos. Embora nosso blog seja um instrumento de comunicação voltado para a cultura regional gaúcha, de quando em vez a gente dava alguns "bitacos" em política pois ninguém, em lugar algum, convive sem esta arte (política), seja ela qual for. Nem que seja a da boa vizinhança. Contudo, devido a gravidade dos debates, acusações, insinuações, palavreados chulos, grosserias, e que vão dos candidatos até as pessoas mais chegadas, faz algum tempo que não tocamos mais neste tema justamente para não vir a estragar alguma amizade, pois esta deve permanecer acima de discussões que, por sua agressividade, pouco contribuem.

Sobre este assunto, a jornalista Balala Campos escreveu uma coluna na Zero Hora de segunda-feira que retrata exatamente aquilo que sentimos neste momento. Vejam e tirem suas conclusões:

 POR QUE O TUDO OU NADA?     

BALALA CAMPOS
Jornalista

Nunca houve  tanta informação a nosso dispor. Nunca, como na atualidade, as pessoas puderam expressar o que pensam, especialmente nos meios digitais. Contraditoriamente, o que se vê hoje nas redes sociais, nos encontros familiares e entre amigos, às vésperas do segundo turno das eleições, são posicionamentos revestidos de fanatismo para ambos os lados. Isto pra não falar nos debates presidenciais que viraram verdadeiros ringues. Não  há espaço para fatos objetivos, para opiniões a partir de raciocínio ou argumentos, aquelas regrinhas básicas vigentes até há pouco para quem desejava expressar uma ideia ou opinião. Lembram que isto era exigido?

Loas à  era da informação,  às redes sociais democráticas, mas o que está acontecendo? As pessoas estão furiosas seja contra ou a favor… Em se falando dos candidatos presidenciáveis, vale tudo: charges, denúncias, xingamentos, palavrões, mentiras. Será que não estamos preparados para expressar um ponto de vista? Antigamente, ou melhor, há poucos anos atrás, existia debate de ideias, havia necessidade de comprovar o que se afirmava, e pasmem… o outro, o interlocutor, tinha que fazer o mesmo.

Disputas ferrenhas, ameaças de rompimento da amizade se o voto for contrário ao nosso. Este é  o clima que permeia as redes sociais. Será que nós brasileiros estaremos sujeitos até o último debate a esta cena que embrulha o estômago de quem não é fanático? Alguém consegue  pensar nos 200 milhões de brasileiros que querem conhecer programas de governo bem explicitados e seu modo de aplicabilidade, seu resultado para o povo? A busca do poder pelo poder está explicitada como meta dos candidatos. E nisto vale tudo.

Nossa evolução como país democrático passa pela liberdade de expressão, um dos princípios básicos da democracia. Mas voto não pode ser baseado em impressão, em  opinião infundada e carregada de emoção. Voto é consciência e isto exige conhecimento, reflexão, análise e só depois um posicionamento. Quem sabe, com esforço e conhecimento, aprimoramos  nossas posições,  sem ódios, sem preconceitos nem posições apressadas. Observando os fatos, os candidatos, suas atitudes, seus programas, seu passado, podemos fazer um grande exercício da democracia, mas com mais profundidade, sem esta faina do  tudo ou nada. Ainda dá tempo…


Charge: Ioti - ZH






terça-feira, 21 de outubro de 2014

DVD RECITAL DAS ACÁCIAS - LANÇAMENTO



O trovador e pajador José Estivalet convida a todos os seus amigos para assistirem em primeira mão, saboreando uma janta gaúcha, o DVD Recital das Acácias, gravado num encontro de declamadores e poetas lá na Fazenda das Acácias, na cidade de Bom Jesus. 

Grandes nomes como Valdemar Camargo, Cilon Silveira, Adão Bernardes, Jadir Oliveira, Érico Bastos, Silvana Andrade, Rodrigo Canani Medeiros, José Luiz Rodrigues, Neiton Perufo, Liliana Cardoso, Romeu Weber e Paula Stringhi fazem parte deste bela obra.

O evento vai acontecer nesta sexta-feira, dia 24 de outubro, no CTG Estância da Azenha, Av. Aureliano de Figueiredo Pinto, 155 - Praia de Belas, Porto Alegre, ás 20 hs. Atenção: Confirmação de presença pelo fone (51) 3212-4327



CIRANDA ESTUDANTIL NATIVISTA DO RS



Neste final de semana passado, entre os dias 16 e 18 de outubro, aconteceu em Canguçu a 28ª edição da Ciranda  Estudantil Nativista do RS, a CIENA, evento que considero de suma importância para a preservação de nossas tradições pois busca valores no meio da juventude escolar. As apresentações ocorreram paralelamente no Cine Teatro e no Ginásio Municipal. 

Para um esclarecimento mais aprofundado do que aconteceu neste encontro de artes no sul do Rio Grande buscamos a opinião de um gaúcho de fundamento, poeta, escritor, fotógrafo, vate da Estância da Poesia Crioula e pessoa que vive intensamente sua terra e sua gente. Meu mano velho Alan Otto Redu.    


A CIENA, por Alan Otto Redu

A Minha percepção Sobre a 28ª Edição do Maior Festival Estudantil do Estado, foi que mais uma vez, a arte e a cultura do Sul foram brindadas pelas mais belas manifestações, seja no desenho, na dança, no canto e na poesia declamada, onde mais de perto pude acompanhar...

Toda a administração, porque aqui eu não consigo nomear cada indivíduo que fez algo em prol deste evento, fazendo com que o mesmo tivesse o sucesso e o brilho que teve, mesmo em meio a tanto temporal e chuva que veio cá neste minifúndio... A todas as pessoas que trabalharam nestes dias MEU MELHOR RECONHECIMENTO E REVERÊNCIA!!!

Mais uma vez, os alunos nos emocionaram, com sua manifestação artística, e a cada verso declamado do MESTRE APPARICIO SILVA RILLO, meu amigo Marco Antonio Rillo Loguercio eu lembrava do rosto deste velho vate, que aonde andeja agora, por certo recebeu meus pensamentos emotivos, imaginando ele ver, estas crianças declamando seus poemas... Por aqui também passaram versos e foram ouvidos a plateia atenta, do meu Irmão da Estância da Poesia Crioula Léo Ribeiro de Souza e eu fiquei imaginando o tamanho do sorriso no rosto deste poeta, vendo as prendinhas declamando seus poemas...

Percebi tanto brilho nos olhos destes pequenos... Constatei que as refeições que serviram aos Jurados foi a mesma a todos os participantes, executando assim UMA PEDAGOGIA FREYRIANA Prof. Patrícia Zaneti... VI neste fim de semana um ecumenismo ou uma grande comunhão de culturas entre alemães, negros e Índios... Tudo num embelezamento em prol do conhecimento...

O ginásio a cada ano mais lindo, cada ano, é uma beleza a decoração feita para receber os filhos desta terra, para o desenrolar de cada atividade... E a cada ano quando me defronto, a mesma sensação me vem ao pensamento, e o Canto dos Cardeais... Nesta Mística Aura decorada, que lindo seria...

Escutei Histórias que guardarei pra sempre, dado sua importância... Dividi mates, com amigos e companheiros de luta neste ideal cultural, Vi algumas justiças sendo feitas ao longo do evento e tenho certeza, que independente dos resultados A GRANDE CAMPEÃ FOI NOSSA COMUNIDADE DE UM MODO GERAL!!!

VIDA LONGA A CIENA A CIRANDA ESTUDANTIL NATIVISTA...

PARABÉNS A TODOS QUE DE ALGUM MODO CONTRIBUIRÃO E CONSTRUIRÃO DEMOCRATICAMENTE ESTE GRANDE EVENTO, QUE É SIM O MAIOR DO NOSSO ESTADO E QUIÇÁ DO PAIS!!!!


 

  






segunda-feira, 20 de outubro de 2014

AUMENTANDO A COLEÇÃO



Quem deu ôh de casa em meu rancho na capital, numa manhã de domingo chuvosa, foi meu amigo, tio de minha esposa e ex-presidente do Inter, José Asmuz. Mas não veio de mão abanando. Como ele conhece minha paixão por arma branca (tenho coleção de facas), trouxe mais oito cortantes para o meu acervo, sendo seis de prata (foto). Uma delas, é uma verdadeira relíquia: possui a bainha em chifre, sendo toda trabalhada. O cabo, também em chifre, é uma bota, com espora e tudo. Uma verdadeira obra de arte.    

Muito obrigado pelo regalo, meu amigo velho. Serão muito bem cuidadas!




 

CANTO DOS ERVAIS - RESULTADO


Linha Livre
Melhor Letra – Catita
- Piero Ereno –
Melhor Melodia – Proseando
- Clóvis Souza –
Melhor Instrumentista
- Cássio Figueiró –
Melhor Intérprete
- Analise Severo –
Música Mais Popular – Sina Tropeira
Letra - José Ricardo Maciel Nerling / Luiz Gustavo Foresti Ribas
Música - José Ricardo Maciel Nerling / Helton Zanchi / Gabriel Leal
Intérprete – José Ricardo Maciel Nerling
Terceiro Lugar – Após Cada Despedida
Letra – João Ari Ferreira
Música – Dionatan Farias e Xuxu Nunes
Intérprete – Nilton Ferreira
Segundo Lugar – Proseando
Letra – Marcelo D´Avila e Telmo Vasconcelos
Música – Clóvis de Souza
Intérprete – Maurício Oliveira, Clóvis Souza e Marciano Reis Filho
Primeiro Lugar – Catita
Letra – Piero Ereno
Música – Diogo Matos
Intérprete – Analise Severo
Linha Mirim
Melhor Instrumentista – Matheus Camargo
Revelação – Maria Fernanda Maciel Ramos da Costa (Cordas de Espinho)
Terceiro Lugar – Luiza Bento Casanova (Por Respeito ao Domador)
Segundo Lugar – Maria Alice Rosa da Silva (Lazos)
Primeiro Lugar – Felipe Adornes Aguiar (Eu e o João de Barro)
Linha Juvenil
Melhor Instrumentista – Guilherme Castilhos
Revelação – Thais Barcelos de Oliveira Fagundes (Poema Não Escrito)
Terceiro Lugar – Caroline Barbosa (Rancho de Luz)
Segundo Lugar – Laura Baum (No Meu Lugar)
Primeiro Lugar – Kristopher Pires da Silva (Nas Varandas)

domingo, 19 de outubro de 2014

PARABÉNS, MEU GURIZINHO!



Hoje, 19 de outubro, meu maior e melhor amigo, meu parceiraço de lei, meu companheiro de tudo, está de aniversário. São 26 anos de convivência diária e contaria nos dedos de uma das mãos as desavenças que tivemos, se é que tivemos. O Lucas é uma santa criatura que mesmo tendo razão num embate prefere ficar quieto para não ter que discutir... Em resumo tem a minha cara mas, graças a Deus, não tem o meu gênio. 

Não sou poeta o suficiente para descrever o amor que sinto pelo meu filho que, daqui há alguns dias, estará batendo asas para o outro lado do mundo para encontrar-se com seu outro meio irmão (primo Thiago). O que posso dizer é que.... não vou dizer nada para não tornar tudo mais difícil. Apenas um TE AMO e parabéns, meu gurizinho.... 






sábado, 18 de outubro de 2014

ANEMIA, PRAS BANDAS DE SÃO "CHICO"


Ontem a tarde, juntamente com meus Irmãos e parceiros de Piquete Fraternidade Gaúcha Ciro e Milano, nos bandeamos para São Francisco de Paula com a finalidade de arrematar, com o companheiraço Adão Ondino de Moraes Bueno, detalhes de mais uma cavalgada dos Irmãos do Estribo.

Antes de irmos tomar um suculento café na belíssima e espiritualizada residência da Liane e do Bueno, resolvemos dar uma bombeada no Parque de Exposições Davenir Peixoto Gomes, onde ficaríamos instalados nos dias 7, 8 e 9 de novembro próximos.

Quando adentrávamos na cancela do Parque um carro chapa branca, da inspetoria veterinária estava saindo do local onde fomos informados que haviam constatado anemia (doença sangüinea eqüina transmissível pela mordida de "mutuca") em uma égua ali localizada.

Em conseqüência, pelo prazo de 60 dias nenhum animal poderia entrar ou sair do Parque até que providências fossem tomadas. Como a notícia assustou nossa companheirada, a cavalgada dos Irmãos do Estribo em São Francisco de Paula foi cancelada e transferida para um outro lugar a ser estudado por nossa patronagem (do Piquete e da Campeira).

E o alerta está dado....

****

A anemia infecciosa eqüina (AIE) é uma doença de notificação obrigatória, de ocorrência em todos os estados do Brasil, de extrema importância no aspecto sanitário e econômico, pois além de levar à morte muitos dos animais acometidos pelo seu agente causador, pode tornar outros indivíduos portadores assintomáticos da doença sendo potentes disseminadores da mesma, portanto o sacrifício dos animais acometidos é obrigatório na maioria das regiões do país.


É conhecida também como febre dos pântanos, por que nas áreas pantanosas, a população de insetos hematófagos (que se alimentam de sangue), vetores naturais da doença, é muito grande e os animais ficam expostos à contaminação.


É uma enfermidade infecto-contagiosa de eqüídeos e caracterizada por se apresentar sob as formas: aguda, crônica e assintomática, porém a forma crônica é a principal. Seus sinais clínicos mais comuns são febre intermitente, apatia, edema de partes baixas, debilidade progressiva, severa anemia e icterícia (mucosas amareladas). Menos comumente apresenta infertilidade, abortos, cólica e ataxia (incoordenação motora).




    

PORCA E ZEZINHO NO GALPÃO CRIOULO



Neste domingo dia 19 se farão presentes no programa Galpão Crioulo meus grandes amigos Porca Veia e o José Claro (Zezinho) com seus respectivos grupos (Cordiona e Floreio). Vai ser um programa pra lá de campeiraço Não percam.





ATENÇÃO PARTICIPANTES!



A COMISSÃO EXECUTIVA DO 22º FESTIRIM E 17º FESTICAMP, JUNTAMENTE COM A COORDENADORIA DA 1ª REGIÃO TRADICIONALISTA E O CTG GILDO DE FREITAS, DECIDE PELA TRANSFERÊNCIA DA DATA DE REALIZAÇÃO DO EVENTO PARA 13 E 14 DE DEZEMBRO DE 2014, seguindo os mesmos horários do chasque, DEVIDO ÀS PÉSSIMAS CONDIÇÕES CLIMÁTICAS DO MOMENTO E PREVISTAS PARA O PERÍODO DE REALIZAÇÃO.

PENSANDO NO BEM ESTAR DO PÚBLICO E PARTICIPANTES TAL DECISÃO FOI TOMADA.

COORDENADORIA DA 1ª RT

PORTO ALEGRE, 17 DE OUTUBRO DE 2014



sexta-feira, 17 de outubro de 2014

A POESIA DE TEMÁTICA REGIONAL NO RS




- A produção poética do RS no contexto universal

- O fazer poético

- Forma

- Figuras poéticas

- O poeta e a temática

- A mesmice lírica no contexto regional

- Recitar, declamar ou dizer o texto

- O futuro da vertente regional no RS

- Questionamentos, debate.


CONCURSO FOTOGRÁFICO DO MTG


MTG lança Concurso Fotográfico - Eu Sou do Sul

O Movimento Tradicionalista Gaúcho abriu inscrições para o Concurso Fotográfico Eu Sou do Sul, que tem como tema ‘Rio Grande do Sul: um canto, um encanto’. As inscrições, gratuitas, podem ser feitas até o dia 10 de dezembro de 2014 na secretaria da entidade, em horário comercial, na Rua Guilherme Schell, 60 | Porto Alegre, e também pelos correios, no endereço.

Pode participar do concurso qualquer pessoa com mais de 15 anos. Cada participante pode inscrever até três trabalhos. Somente poderão concorrer, segundo o regulamento, fotos inéditas. É vedada a participação de pessoas diretamente ligadas à Comissão Organizadora do Concurso.

As fotos serão julgadas no dia 19 de dezembro e integrarão o acervo do MTG. Os critérios de avaliação são coerência com o tema, beleza plástica da imagem, utilização da técnica fotográfica. Serão desclassificadas imagens que tenham sofrido manipulação digital ou montagens, exceto em caso de tratamento básico relacionado a cor, saturação, contrate e brilho. 

Serão premiadas as três melhores fotografias e 12 serão selecionadas para publicação no site oficial do MTG e pelo Jornal Eco da Tradição.  As três melhores fotografias receberão, como prêmio, um troféu e uma mala de garupa com cinco obras publicadas pelo MTG. Todos os participantes receberão certificado de participação. 

Após a realização do julgamento, ocorrerá uma exposição das fotografias concorrentes e vencedoras, no Congresso Tradicionalista, que será realizado na cidade de Uruguaiana, em janeiro de 2015, quando se dará também o ato de entrega dos prêmios.

O Regulamento do concurso pode ser acessado no link
http://www.mtg.org.br/docs/CONCURSO_FOTOGRAFIA/REGULAMENTO_CONCURSO_F.pdf, onde também estão disponíveis as fichas de inscrição.

Mais informações podem ser obtidas pelo fone (51) 3223-5194.



SOBRE A EXECUÇÃO DO HINO EM JOGOS


Buenas Seu Léo! Tudo bueno!?

Sou leitor assíduo do seu blog e, referente à postagem sobre Hino Riograndense, onde o senhor fala sobre a execução do mesmo em jogos da dupla Grenal, tenho que comentar...
Em uma rápida investigação achei esse link:
http://www.correiodopovo.com.br/Esportes/?Noticia=358765
Lembro que o hino era executado em todos os jogos, mas depois dessa lei (que considero absurda), deixou-se de lado o uso do mesmo.
Acho que cabe uma investigação mais profunda...

abraço,
Felicio Lampert.


O que diz a lei:


10/11/2011

Prefeito sanciona lei que restringe execução de hinos nos estádios da Capital

Iniciativa do vereador Alceu Brasinha já é válida na partida entre Grêmio e Palmeiras, no domingo  

O prefeito José Fortunati sancionou o projeto do vereador Alceu Brasinha (PTB) que torna facultativa a execução dos hinos Nacional e do Rio Grande do Sul nas partidas de futebol. A lei já vale no próximo domingo, quando ocorre a partida entre Grêmio e Palmeiras, no estádio Olímpico, pelo Campeonato Brasileiro.

Pela matéria, a obrigatoriedade do Hino Nacional fica restrita a jogos esportivos de caráter internacional e a jogos da Seleção Brasileira. O Hino Rio-Grandense, por sua vez, é facultativo e não pode de qualquer forma atrasar o início da partida.

Conforme Brasinha, a imposição banalizou os hinos perante à torcida e aos jogadores. "A execução desses hinos em todos os jogos esportivos está, de certa forma, tornando corriqueiras as apresentações, quando a intenção anterior é justamente enaltecer a cultura do povo e a lembrança de nossa história”, justificou, em outubro, quando a matéria foi aprovada no parlamento gaúcho.





quinta-feira, 16 de outubro de 2014

HINO RIOGRANDENSE EM GUARANY


Anteontem, terça-feira, estive nas comemorações dos 121 anos da fundação do GORGS (Grande Oriente do Rio Grande do Sul), potência maçônica a qual sou vinculado.   

A Sessão Magna aconteceu no Templo Nobre Caldas Junior, que esteve tomado por mais de 200 pessoas. Nesta oportunidade, entre outras atividades, foram cantados três hinos: o hino nacional brasileiro, o hino do próprio GORGS e o hino riograndense. 

Pois lhes conto. Quando cantaram o hino riograndense, parecia que o mundo velho vinha abaixo tal o entusiasmo. Sempre é assim. Por isso escrevi a canção De Como Cantar um Hino, musicada e gravada pelo meu amigo Paullo Costa (vídeo acima).

Aliás, sobre este assunto, andam reclamando porque as torcidas de Grêmio e Internacional cantam o hino riograndense enquanto se executa o hino brasileiro (obrigatório por lei) antes de cada jogo. Mas eu dou uma sugestão aos administradores dos estádios. Ao invés de ficarem bravos com os torcedores gaúchos, porque não mudam de estratégia e colocam o hino riograndense na entrada de cada time em campo quando a partida é em Porto Alegre? Garanto que as torcidas ficariam felizes e não atrapalhariam na hora da execução do hino nacional. É uma sugestão que satisfaz a gregos e troianos. 

Mas bueno, voltando a noite de terça.

Meu irmão maçom Mauro Vanderlei de Souza Braga, parceiro do Piquete Fraternidade Gaúcha, amigaço do Telmo de Lima Freitas e que sempre nos dá uma mão das bem boa na Tertúlia Maçônica decorando com seus trastes galponeiros o palco do evento, me repassou uma preciosidade que é a letra do hino riograndense em guarany, língua que ele, nos tempos que atuou como militar de fronteira na selva (foto abaixo), estudou com afinco.

Já prometi ao Braga que na próxima Tertúlia Maçônica da Poesia Crioula vamos botar um coral de índios guaranys no palco para cantar o hino riograndense em sua língua mãe. Vai ser de arrepiar o sabugo.  







HINO RIOGRANDENSE EM GUARANY - MBAI

COMO AURORA PRECURSORA 
DO FAROL DA DIVINDADE, 
FOI O 20 DE SETEMBRO 
O PERCURSOR DA LIBERDADE.

COEMBOTAICHA OGUHAÊ 
YASYRENYPE TUPAMBAE 
UPE 20 DE SETEMBRE 
TUVICHA OGUERU TAPE PYAHU

MOSTREMOS VALOR, CONSTANCIA, 
NESTA ÍMPIA E INJUSTA GUERRA, 
SIRVAM NOSSAS FAÇANHAS             Estribilho. 
DE MODELO A TODA TERRA

TAPE POTIRE YAGUATA OÑONDIVEPA 
YAHECHAUKE OPAITEARA 
MACAITEVA TETAGUAPE 
NAIPORAIVA ÑORAIRO

MAS NÃO BASTA PRA SER LIVRE 
SER FORTE, AGUERRIDO E BRAVO. 
POVO QUE NÃO TEM VIRTUDE 
ACABA POR SER ESCRAVO.

MABARETE PYAGUASU 
OIMBRARAMO YEPE 
TETAGUA NDORECOIVA ARADU 
ÑEÑPYTIME OICOVENE OPA ARAITE

Letra: FRANCISCO PINTO DA FONTOURA 
Música: JOAQUIM JOSÉ DE MEDANHA 
ADAPTAÇÃO PARA O GUARANY - MBAI 
Mauro Vanderlei de Souza Braga