RETRATO DA SEMANA

RETRATO DA SEMANA
Foto: Angela Castilhos Teixeira

COMEÇANDO A LIDA BLOGUEIRA COM:

terça-feira, 17 de outubro de 2017

MONARCAS LANÇAM SEU 40º DISCO


“Tô pegando a estrada” é o 40º lançamento do grupo Os Monarcas. O álbum apresenta 14 músicas e uma faixa bônus. Todas as composições são do letrista gaúcho João Alberto Pretto, de Tenente Portela (RS). Este é o terceiro trabalho lançado pelo conjunto com letras de João Alberto Pretto.

O CD foi gravado no estúdio do conjunto, em Erechim (RS), e está sendo lançado pela gravadora Acit. O novo álbum pode ser adquirido nos bailes do conjunto, nas principais lojas do ramo e também pela internet através do site www.acit.com.br.
 

 

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

CÂMARA DE VACARIA PROMOVE CONCURSO


DE POESIAS ALUSIVAS AO RODEIO
 
A Câmara Municipal de Vacaria informa que está com inscrições abertas até o dia 31 de outubro de 2017 para os interessados em participar do Concurso Rodeio de Poesias, alusivo ao Rodeio Crioulo Internacional de Vacaria. O Concurso tem por objetivo divulgar através dos poemas participantes, a arte e a cultura do nosso estado.
 
O regulamento está publicado no site
 
Para mais informações ligue 54 3232 1003 ou 54 32324444.
 
 
 

A CABEÇA DE GUMERCINDO SARAIVA



Começaram hoje em São Chico de Paula as filmagens do longa-metragem A Cabeça de Gumercindo Saraiva de Tabajara Ruas. O cineasta e sua equipe foram recebidos pelo prefeito Marcos Aguzzolli esta noite no Hotel Village. Os atores Murilo Rosa, Leonardo Machado, Allan Souza Lima e Marcos Pitombo já estão na cidade. O grupo é formado por 80 pessoas, entre elenco e técnicos.


RESULTADO DO CONCURSO LITERÁRIO


DA ESTÂNCIA DA POESIA CRIOULA

 
 
 

DESCULPEM, LEITORES....


...EU TAMBÉM, AINDA, NÃO EDUQUEI MEU GALO
 
 
E por causa deste galo amanheci de pé trocado, de mal com meu País. 
 
 
DICIONÁRIO DE REGIONALISMO GAÚCHO
 
ACHICAR-SE
 
Um dos livros mais importantes e mais vendidos da Editora Martins Livreiro tem a autoria dos irmãos, meus conterrâneos, Zeno Cardoso Nunes e Rui Cardoso Nunes.
 
Nesta obra os filhos de São Francisco de Paula traduzem centenas de palavras usuais nas terminologias do homem do campo e que migraram para o vocabulário dos gaúchos.
 
Seguidamente colocamos em nosso blog uma palavra, seu adjetivo, sinônimo, e postamos um exemplo.
 
A palavra de hoje é  ACHICAR-SE. Significa: Ter medo; apequenar-se; recuar; encolher-se; respeitar por temor; calar-se por conveniência.
 
Exemplo: O Supremo Tribunal Federal em relação ao Senado brasileiro. O voto de minerva, da Presidente da casa, até agora estão tentando decifrar.
 
 
 
 
 
 

domingo, 15 de outubro de 2017

JÓIA RARA


QUE GARIMPEI NUM SEBO
 
 
Você, meu confrade poeta, ou você, meu amigo apreciador da poesia gauchesca, já parou para pensar como seriam os escritos logo após o final da Revolução Farroupilha, ainda sob o calor de dez anos de enfrentamentos? 
 
Pois foi esta relíquia em forma de livro que consegui ao garimpar um sebo (uma das minhas manias) aqui pela capital.
 
Apolinário Porto Alegre, escritor e poeta nascido em Rio Grande em 1844 (um ano antes do término da Guerra) foi quem coligiu e comentou tal obra. A publicação foi da editora Globo no ano de 1935, centenário da revolução. Apolinário morreu aos 66 anos, ou seja, 30 anos antes da publicação e, provavelmente, quem reculutou tal material foi seu filho Álvaro Porto Alegre.
 
Como não sou de engavetar coisas de valor, aos poucos, através do nosso blog, vamos mostrando estas preciosidades aos leitores.
 
Raridades iguais a estas quadrinhas, de autor desconhecido (talvez, até, um soldado) sobre a famosa Batalha do Seival, quando foi proclamada a independência da Província de São Pedro:
 
AO COMBATE DO SEIVAL 
 
Já vem o Silva Tavares
com a sua força armada,
perguntando pelo Neto
mais a sua farrapada.
 
As duras pedras choravam,
as árvores davam gemidos,
por ver os queridos filhos
da própria pátria corridos.
 
Com forças três vezes mais
em campo raso alinhado,
o legal Silva Tavares
foi batido e destroçado.
 
No dia dez de setembro,
lá nos campos do Seival,
foi derrotada a soberba
dos (tais) barbudos do Herval.
 
 
 
  

 

sábado, 14 de outubro de 2017

EXISTE O GAÚCHO "VERDADEIRO" ?


 
Certa feita, no tempo em que o MTG promovia excursões de gaúchos tradicionalistas para diversos Estados Brasileiros com o intuito de divulgar nossa cultura mundo a fora, eu estava nos pavilhões do Parque Anhembi, em São Paulo. Haviam partido 36 ônibus de diversas partes do Rio Grande do Sul, muitos foram de carros particulares ou de avião, com esta missão de demonstrar nossos costumes a todos que visitassem o Salão do Automóvel daquele ano. Juntamente com nosso pessoal de São Francisco de Paula, foram, no mesmo ônibus, a turma de Santo Antônio da Patrulha. 
 
Chegamos quase um dia atrasados dos demais pois, durante a viagem, nos lugares que entrávamos, tocando e cantando, não nos deixavam sair tão cedo. 
 
Teria dezenas de histórias e estórias para contar desta viagem mas o foco da postagem é outro.
 
Quando chegamos lá a organização do evento havia preparado uma barraca do exército para cada cidade fazer sua sede, além de toneladas de carne para serem assadas e distribuídas aos visitantes. As barracas formavam um imenso corredor de rio-grandenses.
 
Pois bueno.
 
Qual não foi nossa surpresa ao clarear o primeiro dia ao percebermos que havia um vão, um vazio, nas barracas postadas lado a lado das "cidades" gaúchas vizinhando.
 
O que aconteceu foi que uma turma, de uma determinada cidade do interior do Rio Grande do Sul, durante a boca da madruga desmanchou sua barraca e foram armá-la distante do citado acampamento. Ficaram isolados por gosto e conta própria. Longe, inclusive, dos turistas.
 
Ao serem questionados pelos organizadores o por que de tal gesto responderam que "não se misturavam por serem mais gaúchos que os outros".
 
Isto tudo é apenas grande preâmbulo para eu poder perguntar: - Existe alguém mais gaúcho do que os outros gaúchos? Este ufanismo de determinadas regiões do Estado tem fundamento? 
 
Toco neste assunto por lembrar que os Irmãos Bertussi, por muito tempo, foram desconsiderados pelos "verdadeiros gaúchos" por serem "gringos". No primeiro Congresso Tradicionalista, em Santa Maria foram ignorados pelos "gaúchos autênticos".
 
Agora, durante os festejos farroupilhas, por dezenas de vezes ouvi as terminologias "gauchinho de apartamento" ou "gaúcho setembrino".
 
Quer dizer então que se tu não lida no campo, não é proprietário de terra, não tens o direito de cultivar nossas tradições? 
 
Este é um tema para várias postagens e, futuramente, vamos voltar ao assunto.
 
Léo Ribeiro, Porca Véia e Paulo Ubiratã, no Anhembi, SP.
ao fundo a fileira de barracas da gauchada
uma delas, por serem mais gaúchos, sumiram na madrugada
 
 
 
 
 


sexta-feira, 13 de outubro de 2017

ALEGRIA EM DOSE DUPLA





O tempo está carrancudo
mas Paul McCartney me aguarda.
Desde a minha Jovem Guarda

sou fã destes cabeludos.
Por isso, com chuva e tudo,
vou bombear outra cultura.
Eu, hoje, estou nas alturas:
ver o show, um relicário,
e curtir o aniversário
desta mulher que me atura.


 

RECUERDOS DE UM GRANDE GAITEIRO


 
Lembro como se fosse hoje, meu primeiro baile em São Lourenço das Missões, com os Irmãos Borges:
"10 de outubro de 1962".

Nessa noite carimbei o passaporte para uma viagem que até hoje ainda não comecei a procurar a passagem de volta. Penso, repenso e concluo que se tivesse hoje que reiniciar tudo desse mesmo ponto, faria de novo com a mesma alegria, disposição e euforia daquela noite de 1962. Às vezes penso naquele velho provérbio: "não tenho tudo o que quero mas quero tudo o que tenho" e me emociono porque, realmente, minha vida foi sempre construída com muita dificuldade mas com um sabor incomparável. Não canso de repetir que sou um músico muito feliz, realizado e que tem a certeza de andar cumprindo lindaço com a missão que Deus confiou.

Por isso e muito mais, rezo pedindo ao grande pai bastante saúde e muita luz para poder seguir a caminhada sem deixar rastros de que possa arrepender-me ou envergonhar os meus.

Viva a Música!
Borges (10/2017)
 
 
 
 
 

 
 

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

CADA INFÂNCIA COM SEU TEMPO


Poema de: Léo Ribeiro de Souza

Te bombeando, assim, dormindo,
neste quarto decorado,
fico horas ao teu lado
te acariciando e sorrindo.
Meu neto... Que guri lindo!
Passou o tempo soi viejo
foi num upa, num lampejo
mas se a idade me golpeia
meu sangue corre em tuas veias
e ao te olhar me revejo. 

Somos de infâncias distintas,
fui um piá interiorano
criado meio haragano
sem adereços, sem tinta.
Trazia presos na cinta
um revolver de madeira
e um punhal de taquareira
que eu mesmo falquejei.
Estas eram minhas "leis"
nas rusgas de brincadeira. 

Eu tinha gado de osso,
carro de lomba, tampinhas,
trem de latas de sardinhas
e um bodoque no pescoço.
Um petiço pra ir no poço
buscar água em duas pipas.
Mas que infância bendita,
que vida, que tempo nobre.
Se de patacas foi pobre
de liberdade foi rica. 

Hoje a infância das crianças
cruza os céus sem bater asas
porque sem sair das casas
andejam de toda trança.
É que lhes veio esta herança
da internet e seus favores.
O mundo, com suas cores,
se vem pra dentro do lar
no botão de um celular,
ou pelos computadores.  

Não que isto esteja errado,
ao contrário, acho bonito,   
copiar, colar um escrito,
games, jogos e outros legados.
No dedilhar de um teclado
de tudo se tem noção.
Mas falta o aperto de mão,
o conversar com as pessoas,
o banhar-se nas lagoas,
os pés nus roçando o chão.   

Cada infância tem seu tempo,
cada vida a sua história...
Feliz quem traz na memória
belos e ternos momentos.
Não maldigo nem lamento
comparo por comparar...
Outra era, outro lugar,
outras maneiras de afeto,
só te desejo, meu neto,
que não deixes de sonhar. 

O que me dói de verdade,
ao se falar de infância,
é a humana ignorância
de quem castra a liberdade.
É a escravidão, a maldade,
a exploração em segredo,
os orfanatos, o medo,
a pobreza por destino,
a turba de pequeninos
que não conhecem um brinquedo.  

Infância... tinha que ser  
rodeada de coisas boas,
verões de sol e garoa,
sem certezas, só viver.
A infância é um bem querer
que não devia ter fim.
Ao me ver sisudo assim
pergunto as minhas lembranças
aonde anda a criança
que um dia morou em mim?


 

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

FELIZ DIA DAS CRIANÇAS A TODOS (NÓS)


 
DA BOLA-DE-MEIA AOS MATERIAIS SINTÉTICOS (bola de última geração utilizada na copa do mundo do Brasil) podemos dizer que a “infância de cada um” deu um salto enorme em apenas meio século. Quem traz na sua idade os “enta” (quarenta, cinqüenta, sessenta) é testemunha desta mudança.

Meus filhos, por meu jeito brincalhão, seguidamente me dizem: - Pai. Tu não teve infância.

Ao contrário, tive uma infância que toda a criança deveria ter. Pés descalços, matas, rios, liberdade, carros-de-lomba, bolas-de-gude, bodoques, piões, piorras, gado-de-osso e... bolas-de-meia. Sim. Eu sou do tempo das bolas-de-meia. Pegávamos um carpim (meia) usado, enchíamos de pano e jogávamos o dia inteiro num campinho de terra. Mais tarde, fui um dos primeiros meninos a ganhar uma bola de borracha que, quando batia na perna, chupava o sangue deixando sua marca.

Hoje a infância é passada, em sua maior parte, dentro de um apartamento, os brinquedos são eletrônicos. Games, celulares, tudo robotizado. Contudo, nenhuma criança de agora trocaria sua infância pela minha (até por que eu não aceitaria tal troca). Assim é a vida. Cada coisa no seu tempo. Mas lhes digo: O contato com a terra, com os animais, são fundamentais na formação das pessoas.

Feliz dia das crianças a todos (nós)!
 
 
 

terça-feira, 10 de outubro de 2017

DEZ ANOS DE UM VALOROSO PROJETO



O Grupo Folclórico Orestes Leite, de São Francisco de Paula, surgiu em 2007, através do projeto Nossas Raízes, cujo objetivo é difundir a cultura gaúcha através das danças tradicionalistas! O projeto é coordenado desde o início pelo secretário da escola, José Luis do Nascimento, de forma voluntária e atende alunos (as) do 1º ao 9º ano. Atualmente, o grupo possui cerca de 70 integrantes, distribuídos em três categorias: mirim, infantil e juvenil. Os ensaios ocorrem em três dias semana, sempre após o horário das aulas.
No ano passado, o grupo foi escolhido pela 4.a CRE (Coordenadoria Regional de Educação) para representá-la no acampamento farroupilha, em Porto Alegre. Para comemorar os 10 anos de existência do grupo, será realizada uma domingueira, no dia 15 de outubro, a partir das 16h, no CTG Rodeio Serrano, nesta cidade serrana, com animação do conjunto Os Bertussi!
Quanto o MTG apregoa a palavra VOLUNTARIADO como foco de trabalho neste ano de 2017, o projeto realizado nesta escola com alunos que, na maioria das vezes, não tem condições financeiras de comprar uma pilcha; quando seu instrutor não é remunerado e pratica tais ações por amor a causa, nós como um todo, devemos valorizar e apoiar estas iniciativas. É nas escolas, o segundo lar de nossos filhos, que eles alicerçam seu caráter e botam rumos nas suas condutas. Talvez o tradicionalismo não seja "a salvação da lavoura" nos dias em que vivemos mas, com certeza, a cultura, o apego a terra nativa, o respeito aos mais velhos, enfim, ensinamentos básicos ministrados nestas oficinas, ainda são fatores de real valor para nossos jovens. 
Parabéns, José Luis do Nascimento, pela década de bons trabalhos junto a estes alunos.
      
 

CHASQUES DO MTG


Abertas inscrições para voluntários do Enart
 
 
O Movimento Tradicionalista Gaúcho abriu, nesta semana, as inscrições para interessados em atuar como voluntários na próxima edição do Enart – Encontro de Artes e Tradição, que acontece em novembro em Santa Cruz do Sul.
 
Para efetuar o cadastro, o candidato deve informar seus dados pessoais e também estar de acordo com os termos da Lei nº 9.608/98 do Voluntariado.
 
Segundo o vice-presidente artístico do MTG, José Roberto Fishborn, nos últimos anos a modalidade voluntariado tem sido introduzida com sucesso na execução do evento. “A iniciativa proporciona a participação de pessoas de todo o Rio Grande do Sul, com muita vontade e disponibilidade para fazer o melhor”, afirma. Segundo o presidente do MTG, Nairo Callegaro, grande incentivador do voluntariado, esse formato também colabora para a sustentabilidade financeira do evento, que está se reinventando frente à crise que assola os Municípios. 
 
O link para inscrição de voluntários é
 https://www.artistico.mtg.org.br/enart-voluntarios.


MTG adere ao Outubro Rosa

 
O Movimento Tradicionalista Gaúcho aderiu ao Outubro Rosa. A iniciativa tem por objetivo promover conscientização sobre a importância de prevenir o câncer de mama. No final de semana, durante a realização do 27º Tchêncontro Estadual da Juventude Gaúcha e 15º Acampamento Estadual da Juventude Gaúcha, na cidade de Giruá, as prendas do Rio Grande do Sul gravaram um vídeo convidando todas as mulheres a fazerem o autoexame. “A melhor forma é a prevenção”, afirmou a primeira prenda do Estado, Renata da Silva.
 
Ao longo do mês, a sede da entidade, em Porto Alegre, ficará iluminada com a cor rosa e também estampará uma faixa alusiva à campanha.
 
O Outubro Rosa é comemorado em todo o mundo. O nome remete à cor do laço rosa que simboliza a luta contra o câncer de mama e estimula a participação da população, empresas e entidades. Este movimento começou nos Estados Unidos, onde vários Estados tinham ações isoladas referente ao câncer de mama e ou mamografia no mês de outubro, posteriormente com a aprovação do Congresso Americano o mês de Outubro se tornou o mês nacional (americano) de prevenção do câncer de mama.
 
 
Sandra Veroneze
Assessoria de Imprensa MTG
Cel e Whatsapp: 51 99370 0619
 
 
 
 
 

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

CRIADA A LOJA "GAÚCHOS TEMPLÁRIOS"


reunião de fundação da Loja Maçônica Gaúchos Templários
Da esquerda para a direita: Luis Niderauer, Ewerton dos Anjos Ferreira,
Edgar Barbosa, Léo, Paulo Cremer, André Moura e Maxsoel Bastos
(Não está na foto Jaime Ribeiro, de Uruguaiana)

Não iriamos tocar no tema aqui neste espaço público em face de que determinados conteúdos das antigas Sociedades Secretas devam ser mantidos em sigilo. Contudo, como não há nada que não possa ser dito ou mostrado na matéria a seguir e como o assunto já circula pelas redes sociais, antes que seja interpretado de forma diversa, achamos por bem expor o porquê da criação da primeira e única Loja Maçônica focada nas tradições do Rio Grande do Sul, ou seja, os Gaúchos Templários. 
O sentimento e a vontade de fundar uma instituição que congregasse os preceitos ensinados no interior dos templos com a cultura regional gaúcha vem de longa data. Tal desejo brotou da necessidade de um trabalho mais aprofundado da participação da Maçonaria e de sua influência não só na Guerra dos Farrapos como também em diversos fatos históricos do Estado como a Revolução Federalista, a Revolução de 1923 e tantos outros.
Não queremos "agauchar" a maçonaria em face de que a Ordem é universal e se sobrepõe a regionalismos. Entretanto, poderíamos deixar passar em brancas nuvens  a real influência (positiva ou negativa) de grandes maçons que atuaram no Sul do Brasil. Hoje em dia há uma pré-disposição muito grande, inclusive nos meios acadêmicos, em minimizar e, até mesmo, deturpar, a participação Maçônica em passagens relevantes que ditaram a formação de nosso povo. Sendo assim, buscamos centralizar em uma só oficina um grupo de trabalho que buscará, além da veracidade histórica, o cultivo de nossas tradições sob a régia da Arte Real. 

A realização deste sonho foi concretizado sábado, dia 7 10 2017, um número místico, quando este que vos escreve teve a grata honra de ser escolhido o primeiro "comandante" deste novo projeto que ficará marcado para sempre no seio da Ordem Maçônica.

O Templo Italo Tambellini, no Centro Templário do GORGS, esteve completamente lotado com Irmãos de todas as Potências e diversos Orientes do Rio Grande do Sul.   
Os obreiros que comporão a Gaúchos Templários tem um vínculo muito forte com a poesia, a música, os escritos, as tradições de nossa terra e através da valorização de Irmãos ligados a estes costumes sulinos queremos ser uma Loja de referência inclusive para os não maçons que buscam e não encontram subsídios sobre esta importante relação da Maçonaria com os acontecimentos que forjaram a identidade cultural do gaúcho.  

Desde minha iniciação nesta instituição secular já exerci diversos cargos, fui patrão do Piquete Fraternidade Gaúcha (braço tradicionalista da maçonaria), coordeno a Tertúlia Maçônica da Poesia Crioula, sou membro da Academia Maçônica de Letras (Cadeira nº 03), tenho CD com poemas Maçônicos/Gauchescos (aonde se destaca "Um Gaudério na Irmandade"), mas a criação desta Loja é um dos acontecimentos que mais realizou-me como Irmão.         
Que o Supremo Arquiteto, Patrão de todas as estâncias, nos proteja nesta jornada.

Em tempo: como há muitas solicitações, informamos que nossas Sessões acontecerão no 1º e 3º Sábado de cada mês, no Templo Ítalo Tambellini (Centro Templário do GORGS) com entrada pela rua 4 Jacós, as 9.30 hs.

Abaixo alguns flagrantes deste glorioso momento. 
 
Preparação para a foto oficial: Faltou espaço no Templo
Mil gracias pelo prestigio de todos os Irmãos
 
Irmãos de Passo Fundo, Caxias do Sul (foto), Uruguaiana, Triunfo
São Francisco de Paula, Butiá e outras querências se fizeram presentes. 
 
Manos de todos os Orientes, principalmente da Grande Porto Alegre
como o Piquete Fraternidade Gaúcha e a Sentinela do Sul, da Capital.  
 
Grão-Mestre Tadeu Pedro Drago, pilchado,  
Regularizou a Loja Gaúchos Templários  
 
 
  
 

CALIFÓRNIA "PETIÇA" FOI SUCESSO


 
 
Por: Jaime Ribeiro
 
O futuro está garantido, após conclusão da XXIX Califórnia Petiça Internacional. Quando o resultado foi lágrimas de alegrias e emoções ao passar pelo palco sagrado do Teatro Municipal crianças e jovens demonstrando que nossa cultura ainda está muito forte apesar das influências exteriores. O Rotary Club Uruguaiana Leste está de parabéns e quem ganha é o nosso movimento cultural através da dança e da música. Como auxiliamos na composição do júri, nos sentimos honrados em testemunhar as vozes dos pequenos antevendo o nosso futuro de arte e devoção ao Rio Grande.
 
 
 
 
 
 
 
 

SUCESSO, MEU MANO TUBINO !


 
Sexta-feira, boca da noite, estive na Casa de Cultura Mario Quintana, no lançamento do livro VIDA IN VERSO de meu Amigo e Irmão Wilson Tubino, radialista, poeta da velha cepa crioula, ex-Presidente da Estância da Poesia Crioula, uma pessoa espiritualizada e de coração do tamanho de seu talento. 
 
O Grande Wilson Tubino, vate que não escreve gre.. gre... para dizer Gregório, ou seja, vai direto no ponto e, em poucas linhas, transmite mais que muitas páginas de longas narrativas, nos dá um verdadeiro presente de natal antecipado com seus belos poemas.    
 
Parabéns por esta recente obra poética recheada de ensinamentos, meu mano velho. Que o Supremo Arquiteto continue iluminando por longos anos esta tua mente privilegiada.
 
 
 
 
 
 

domingo, 8 de outubro de 2017

QUEM FOI GAUCHITO GIL


Juliano Javoski e esposa sendo recebido em corrientes aonde
visitou diversas rádios conquistou novas e reafirmou velhas amizades
 
Esta semana recebi alguns áudios e vídeos do meu amigo e Irmão Juliano Javoski. Como faz anualmente, o grande cantor chamamecero esteve no memorial a Gauchito Gil, no caminho para corrientes e de lá mandou-me verdadeiros documentários da devoção que o povo argentino tem por esta figura, hoje um mito.

Antonio Mamerto Gil Núñez, Gauchito Gil, teria nascido em Pagamento Ubre, hoje Mercedes, Corrientes, possivelmente em 1840, e morreu em 8 de Janeiro de 1878. Ele é considerado o santo gaúcho mais proeminente Argentina.

Relatos populares variam, mas em termos gerais, a lenda diz que Antonio Gil era um camponês e que uma viúva rica se apaixonou, ou teve um caso com ele. Quando o chefe da polícia (que também era apaixonado pela viúva) descobrio sobre seu relacionamento, acusou-o de roubo e tentou matá-lo. 

Alistou-se no exército para fugir dele e, após lutar contra o exército paraguaio, voltou para sua aldeia como um herói.

Contudo, voltou para o exército para lutar na Guerra Civil argentina.  Foi uma guerra de irmão contra irmão e Gauchito Gil estava cansado de lutar.  Por isso, ele decidiu pela deserção. Durante esse tempo, ele se tornou um bandido e adquiriu uma reputação como um Robin Hood por seus esforços para proteger e ajudar os necessitados.

No final, a polícia pegou-o na floresta.  Eles o torturaram e penduraram seus pés em uma árvore.  Quando um policial estava indo para matá-lo, "Gauchito" Gil disse a ele: "Seu filho está muito doente. Se você orar e implorar-me para salvar o seu filho, eu prometo a você que ele vai viver. Se não, ele vai morrer..."  Em seguida, o policial matou Gauchito Gil cortando sua garganta.  Isso aconteceu no dia 08 de janeiro de 1878.

Quando os policiais voltaram para a sua aldeia, aquele que havia matado Gauchito Gil ficou sabendo que seu filho estava de fato muito doente.  Muito assustado, o policial rezou a Gauchito Gil para seu filho que acabou ficando bom. Diz a lenda que Gauchito Gil havia curado o filho de seu assassino. 
Muito agradecido, o policial deu ao corpo de Gil um enterro apropriado, e construiu um santuário para Gauchito.  Além disso, ele espalhou a todos sobre o milagre.

Gauchito Gil é considerado um santo popular para muitas pessoas das províncias de Formosa, Corrientes, Chaco , no norte de Santa Fé e até a província de Buenos Aires.  Pode-se detectar santuários menores de Gauchito Gil em estradas da Argentina. 

Grandes peregrinações são organizadas para o santuário (localizado a cerca de 8 km da cidade de Mercedes ) para pedir favores ao santo.

Além disso, cada 08 de janeiro (data da morte de Gil), há uma celebração em homenagem a Gauchito Gil.  O povo dança, canta e bebe e também pratica esporte folclóricos com cavalos, touros e outros animais.

Embora a igreja católica não reconheça Gauchito Gil como santo, muitos argentinos assim o consideram.


Túmulo de Gauchito Gil, perto de Mercedes, Argentina.
 
 
 

sábado, 7 de outubro de 2017

MÍSTICO


710 2 017
 
Uma data das mais importantes de minha vida
 
 
 

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

EU SÓ QUERIA ENTENDER




 
Hoje em dia as coisas estão meio turbulentas em todos os setores da vida. Estive pensando sobre o caso daquele menino lá de Santo Angelo que o Conselho Tutelar proibiu de tocar sua gaita na rua pois considerou que pudesse haver uma exploração de trabalho infantil por parte de sua mãe.
 
Não vou entrar no mérito. Vamos dizer que o Conselho Tutelar esteja certo.
 
Então, no domingo, vou ao Brique da Redenção em Porto Alegre e me deparo com crianças índias, ainda de menor idade, horas a fio sob um sol escaldante, de pés descalços, cantando suas cantigas guaranis em troca de alguns minguados sob as vistas de dezenas de curiosos.
 
Outra coisa. Os artistas mirins, dentro de um bom teatro, podem trabalhar. Isto não seria mais uma discriminação com os Artistas de Rua?
 
Sobre os índios, vejo que o ser humano está sendo deixado de lado por haver uma legislação específica para eles. Na verdade o Novo Código Civil (2002) retira os índios da categoria de relativamente incapazes e dispõe que a capacidade dos índios será regulada por legislação especial até hoje sendo aguardada, ou seja, até lá vamos fazendo vistas grossas.
 
 
 
 

CHASQUE DO MTG


MTG comemora 51 anos em Passo Fundo

O Movimento Tradicionalista Gaúcho comemora, no dia 28 de outubro, seu 51º aniversário. A festa será em Passo Fundo, no CTG Tropel de Caudilhos, com ampla programação. Alguns destaques são a chegada da Chama da Paz, Sessão Solene na Câmara Municipal de Vereadores, Ato Solene no túmulo de Fagundes dos Reis, e entrega das Outorgas da ORCAV - Título de Conselheiro Honorário, Título de Conselheiro Benemérito, Medalha Barbosa Lessa e Comenda João de Barro.
 
Confira a programação:
 
27 de outubro de 2017
17 horas:  Chegada da Chama da Paz na Fazenda da Brigada Militar – BR 285;
19 horas: Sessão Solene alusiva aos 51 anos do MTG, na Câmara Municipal de Vereadores;
21 horas: Jantar por adesão no CTG Lalau Miranda.
 
28 de outubro de 2017
8 horas: Saída da Cavalgada da Fazenda da Brigada Militar;
8h e 30min.: Ato Solene no túmulo de Fagundes dos Reis;
12 horas: Almoço na sede dos Cavaleiros do Planalto Médio, junto ao Parque da Roselândia;
15 horas: Saída da cavalgada para o CTG Tropel de Caudilhos;
17 horas: Chegada no CTG Tropel de Caudilhos e entrega da Chama da Paz ao presidente do MTG e presidente da ORCAV
17h e 30min.:  Entrega das Outorgas da ORCAV - Título de Conselheiro Honorário, Título de Conselheiro Benemérito, Medalha Barbosa Lessa e Comenda João de Barro
21 horas: Jantar
22 horas: Fandango com o Grupo Sul Balanço
 
 
Sandra Veroneze
Assessoria de Imprensa MTG
Cel e Whatsapp: 51 99370 0619
 
 
 

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

ENCONTRO DE BANDONEON É TRANSFERIDO


Tio Mena, idealizador do encontro de Bandoneonistas de Passo Fundo


"Bom dia. Nos foi informado ontem a tarde pelo Executivo Municipal, que é o Organizador, que o XV Encontro de Bandoneon de Passo Fundo (apesar de constar no calendário oficial do município) não acontecerá neste próximo dia 28 de outubro.
O motivo apresentado é que não há verba, e a transferência (ou eventual suspensão), segue o que o executivo entende, assim como suspendeu as verbas, como por exemplo para o carnaval, Mostra da Cultura Gaúcha e outros eventos.
Como esta comunicação nos foi feita em cima da hora, não há forma de buscarmos recursos em tão curto tempo.
Tão logo seja escolhida nova data comunicaremos a todos, pois nosso interesse é que se dê continuidade ao Encontro.
Pedimos escusas aos que já haviam se programado para comparecer, ou de alguma forma suspenderam outros compromissos para se fazer presente ao Encontro, mas infelizmente não nos resta outra alternativa.
​Tio Mena"
5​4 3313 4841​

Nota do Blog: Será que o Santander Cultural, ou outros apoiadores, não se animam a patrocinar este encontro ou só a nudez é considerada arte, hoje em dia, no País?