RETRATO DA SEMANA

RETRATO DA SEMANA
26º RONCO DO BUGIO (1 e 2 Setembro) - PRAZO DE INSCRIÇÕES DIA 28 DE JULHO

COMEÇANDO A LIDA BLOGUEIRA COM:

sábado, 8 de outubro de 2016

REPONTANDO DATAS / 08 DE OUTUBRO


Num dia 08 de outubro, do ano de 1836, 
os farroupilhas ocupam a cidade de Piratini.

Palácio do Governo da República Riograndense - Piratini
 
A história do município de Piratini remonta a 1777, quando os primeiros militares portugueses instalaram-se às margens do rio Piratinim. Já em 1789 vieram 48 casais das ilhas dos Açores para, naquelas terras, residir e trabalhar. Entre 1819 e 1824 os prédios mais significativos foram construídos, incluindo solares e sobrados. A cidade de Piratini foi fundada em 6 de Julho de 1789 , colonizada por açorianos e batizada pelos Tupis guaranis PIRATINI ‘’Peixe Barulhento‘’. A tradição guerreira da cidade iniciou-se já em 1827, quando muitos habitantes da Freguesia tomaram parte na campanha da Cisplatina. Durante o Século XIX o País passou pelo chamado Período regencial como ficou conhecido o decênio de 1831 a 1840 no Brasil com a abdicação de D Pedro I , Pedro II contava, quando da renúncia paterna, 5 anos e 4 meses, não podendo portanto assumir o governo que, por força da lei, seria dirigido por uma Regência integrada por três representantes. Ocorre nesta fase uma série de rebeliões localizadas, como a Cabanagem, no Pará a Balaiada no Maranhão, a Sabinada na Bahia e a Guerra dos Farrapos no Rio Grande do Sul. Entre 1835 e 1845 no Rio Grande do Sul aconteceu A Farroupilha ou Guerra dos Farrapos sendo a maior, e mais importante e duradoura das rebeliões que eclodiram no período regencial. Sua causa econômica imediata foi o aumento dos impostos à província gaúcha, que afetaram diretamente os estancieiros já insatisfeitos com a concorrência dos produtores Argentinos e Uruguaios. Por ocasião da Revolução Farroupilha, em 8 de outubro de 1835, a vila foi ocupada pelos Farrapos. Devido à posição estratégica da cidade e à simpatia com que os habitantes receberam os guerreiros, Piratini foi escolhida como centro das operações. Em menos de um ano, no dia 11 de setembro de 1836, é proclamada a República Rio-Grandense, sendo Bento Gonçalves da Silva eleito presidente, embora recolhido na prisão. Em 10 de novembro do mesmo ano Piratini foi eleita capital da nova República e em 1837 elevada à categoria de cidade. Nos anos que sucederam a população nunca abandonou os princípios republicanos, unindo-se aos combates pela causa.
Fonte : Jovem Tur
Colaboração: Hilton Araldi