RETRATO DA SEMANA

RETRATO DA SEMANA
26º RONCO DO BUGIO (1 e 2 Setembro) - PRAZO DE INSCRIÇÕES DIA 28 DE JULHO

COMEÇANDO A LIDA BLOGUEIRA COM:

terça-feira, 26 de abril de 2016

OS TEMPOS MUDARAM



Se nestes tempos do personagem que o ator José de Abreu interpreta (A Casa das Sete Mulheres), um homem desse uma cusparada em alguém, principalmente em mulher, não teria espaço nem tempo para vangloriar-se de sua atitude. Nesta época que ficou na saudade, uma cusparada era um ato vil, covarde, bem pior que um tapa na cara. Se a pessoa fosse ofendida, como parece ser o caso em questão (todos já conhecem a história), a coisa se resolvia ali mesmo, no braço ou na ponta de adaga. Podia-se, também, deixar agendado um duelo de espada ou garrucha. Aliás, José de Abreu, por muito menos (no papel de Honofre Pires chamou Bento Gonçalves de ladrão) foi ferido e morreu de gangrena num duelo com o comandante farrapo. Mas isto são outros tempos. As coisas mudaram e as ofensas pessoais e as cusparadas no rosto viraram moda... Infelizmente.

No momento atual onde os nervos andam a flor da pele, temos que evitar enfrentamentos físicos e morais. A conciliação, o respeito às contrariedades, ainda é o melhor caminho. E que tudo se resolva, como diz o ex-governador Olívio Dutra, "na esfera democrática".