RETRATO DA SEMANA

RETRATO DA SEMANA
Bandeira do Rio Grande hasteada na chaminé de 92 metros do Shopping Total em Porto Alegre. Foto: Divulgação Shopping Total.

segunda-feira, 27 de maio de 2024

 

UM POUCO DE HISTÓRIA

NÃO FAZ MAL A NINGUÉM


Algumas pessoas, aqui mesmo do Rio Grande do Sul, em postagens que fiz agradecendo ao voluntariado de todas as partes do Brasil neste momento de tragédia comentaram o seguinte: - Viu! E a gauchada ainda queria separar-se da nação! O que seria de nós agora? 

Referiam-se a Guerra dos Farrapos. 

Não aprenderam que a Revolução Farroupilha teve seu início com a intenção de chamar a atenção da Corte para uma província esquecida no fim do Pais. Não tínhamos estradas ou pontes sobre os rios, todos impostos arrecadado eram sugados pelo império que só lembrava deste recanto na hora de pegar em armas para defendê-los dos castelhanos. 

Como as reivindicações não foram atendidas a revolução tornou-se uma guerra com caráter separatista. 

Mesmo assim, após dez anos de lutas, com a província derrotada (belicamente falando) os argentinos ofereceram ajuda a Bento Gonçalves que não aceitou dizendo: - Prefiro continuar brasileiro. 

Após alguns anos muitos gaúchos que pelearam na revolução foram defender o brasão nacional na Guerra do Paraguai. Foi ali que morreu o general farrapo Antônio de Sousa Netto. Foi José Francisco Lacerda, vulgo Chico Diabo, um soldado do Sul que matou o líder paraguaio Solano Lopes. 

Além disso tem-se que levar em conta as circunstâncias do momento. Os tempos eram outros.  

Os tempos das armas não são os mesmos dos tempos das águas.