RETRATO DA SEMANA

RETRATO DA SEMANA
Bandeira do Rio Grande hasteada na chaminé de 92 metros do Shopping Total em Porto Alegre. Foto: Divulgação Shopping Total.

quarta-feira, 21 de junho de 2023

 

Foto: Sylmo Anderson


O Inverno teve início no dia de hoje, 21 de junho, e termina em 23 de setembro com o equinócio da primavera.
No hemisfério Sul o inverno caracteriza-se pelas temperaturas baixas, dias mais curtos e noites mais longas.
As regiões Sudeste e Sul do país são as mais marcadas pelas características típicas do inverno, sendo que no restante do Brasil as temperaturas são mais equilibradas, com pouca variação térmica.
Solstício de Inverno
O começo do inverno é marcado pelo evento astronômico conhecido por Solstício de Inverno, ou seja, o período em que o hemisfério Norte está mais inclinado para o sol.
O solstício de inverno é chamado de solstício de verão no hemisfério Norte, marcando o começo da estação mais quente do ano nos países que ficam acima da linha do equador.
Equinócio de Setembro: fim do inverno no Brasil
O fim do inverno é também marcado por outro fenômeno astronômico: o equinócio de setembro, período quando o sol incide com maior intensidade nas regiões próximas à linha do Equador. No Brasil e em todo o hemisfério Sul, o equinócio acontece em 23 de setembro, marcando o fim do inverno e começo da primavera.
No equinócio, o dia tem a mesma duração no hemisfério Norte e no hemisfério Sul.

Resenha do Poema 
AQUI ESTOU SENHOR INVERNO 
de:  Aureliano de Figueiredo Pinto 

Já sei que chegas, Inverno velho!
Já sei que trazes - bárbaro! O frio
e as longas chuvas sobre os beirais.
Começo a olhar-me, como em espelho,
nos meus recuerdos... Olho e sorrio
como sorriram meus ancestrais.

Sei que vens vindo... Não me amedrontas!
Fiz provisões de sábias quietudes
e de silêncios - que prevenido!

Vão-se-me os olhos nas folhas tontas
como simbólicos ataúdes
rolando ao nada do teu olvido.

Aqui me encontras... Nunca deserto
do uivo dos ventos e das matilhas
de angústias vindo sem parcimônias.
Chega ao meu rancho que estou desperto:
- sou veterano de cem vigílias,
sou tapejara de mil insônias.