RETRATO DA SEMANA

RETRATO DA SEMANA
Bandeira do Rio Grande hasteada na chaminé de 92 metros do Shopping Total em Porto Alegre. Foto: Divulgação Shopping Total.

quarta-feira, 23 de novembro de 2022


 NOSSA TRADIÇÃO É PERENE


Maxsoel Bastos de Freitas Filho

A tradição nativa do Rio Grande do Sul não nasceu no dia 20 de setembro de 1835 quando do início da Revolução Farroupilha. Ali ela começava a formatar a identidade do povo gaúcho. Sua nascente também não teve origem no ano de 1947 quando o Grupo dos Oito, comandados por Paixão Côrtes, resolveu trazer para o meio urbano os costumes pastoris do nosso interior. Ali ela começava a organizar-se, principalmente para um grupo que hoje chamamos de tradicionalistas.

Nossa tradição gaúcha é atávica pois nasceu da influência do solo rio-grandense sobre seus habitantes. Não tem data de nascimento tornando-se atemporal e perene. 

Sofreu solavancos do mundo contemporâneo na sua indumentária, nas danças, na musicalidade, deslumbrou-se com as luzes da “cidade grande” mas o seu cerne continua firme, enraizado, simplesmente por que a melhor forma de mantê-la viva é o seu repasse da forma mais lúdica que conhecemos, ou seja, dos pais para os filhos. Como escrevia o saudoso poeta Apparício da Silva Rillo “morre o pai e fica o filho, morre o filho e fica o neto e o sangue não se perdeu. Da raiz rebrota a rama, da rama a flor e a semente. Isto é com planta e com gente, sei que você me entendeu”.

Toco neste tema para dar as boas-vindas a um gauchinho que recém embarcou no “trem da vida”. Maxsoel Bastos de Freitas Filho, um guri lindo filho do casal Tatiana Tetzlaff e Maxsoel Bastos de Freitas. 

Que tua viagem seja longa, cheia de paisagens lindas a perder de vista e que enfrente as intempéries do caminho dando ânimo e sendo parceiro dos demais passageiros.