RETRATO DA SEMANA

RETRATO DA SEMANA
Bandeira do Rio Grande hasteada na chaminé de 92 metros do Shopping Total em Porto Alegre. Foto: Divulgação Shopping Total.

terça-feira, 30 de março de 2021

COMUNICADO

 



O Movimento Tradicionalista Gaúcho do Rio Grande do Sul comunica que as eleições para a nova composição do Conselho Diretor e da Junta Fiscal estão suspensas por tempo indeterminado.

A suspensão acontece por decisão judicial, em decorrência das investigações realizadas pela Polícia Civil em fatos e eventos relativos ao período que vai de 2012 a 2019 nas contas do MTG e da Fundação Cultural Gaúcha, a partir de denúncias de irregularidades apresentadas ao Ministério Público envolvendo a TV Tradição.

Na tarde de terça-feira, 30 de março, a Polícia Civil realizou ação de busca e apreensão nas residências de sócios e ex-sócios da TV Tradição. Um deles foi um ex-presidente do MTG em parte do período investigado e que concorre novamente ao cargo no pleito 2021. Por esse motivo, a investigação impacta na realização das eleições do movimento.

O período investigado não contempla a atual gestão.

 

Gilda Galeazzi – Presidente do MTG

Maxsoel Bastos – Vice-presidente da FCG


Segundo o jornalista investigativo Giovani Grizotti justiça  suspendeu as eleições do MTG, previstas para  ocorrer nas próximas semanas com o objetivo de evitar prejuízos a uma investigação da 2a delegacia de Porto Alegre, caso Manoelito Savaris, que é candidato a presidente, vença a disputa. Ele também foi alvo de buscas da polícia, hoje, em sua casa e no sítio, em Caxias do Sul.

O objetivo do inquérito policial é apurar suspeitas de desvio de recursos públicos repassados à TV Tradição pela Fundação Cultural Gaúcha, que era sócia da emissora juntamente com Savaris. O ex-presidente  não quis comentar as denúncias e disse que vai se manifestar no "fórum adequado".

Também alvo das buscas, a TV Tradição nega irregularidades e diz que nunca repassou dinheiro a Savaris.