"TEU PRESTÍGIO É PROPORCIONAL A TUA CONDUTA"

Léo Ribeiro


POESIA DA SEMANA


O CEPO DA FAZENDA
(Padre Pedro Luis)

Cepo agreste de três pernas,
tosco traste agamelado,
sem lavor de mãos eternas
no teu vulto mal talhado
és assento ideal do pampa
em que o povo, afadigado,
no galpão feliz se acampa.

As poltronas ruem. Tu
tens os cernes dos angicos,
sempre rude, sempre nu,
desafias plaino e picos.
Sobre ti, que o chão retalhas,
se traçaram planos ricos
de entreveros e batalhas.



RETRATO DA SEMANA

RETRATO DA SEMANA

sexta-feira, 22 de maio de 2020

REPONTANDO DATAS / 22 DE AGOSTO


 Casarão onde funcionou o Grêmio Gaúcho de Porto Alegre

 

No dia 22 de maio, do ano de 1896, ocorreu em Porto Alegre o 1º Movimento Organizado de Tradição Gaúcha, dando origem a fundação do Grêmio Gaúcho de Porto Alegre, 2ª sociedade do gênero (a 1ª foi o Partenon Literário, em 1868).

Funcionou como sede do Grêmio Gaúcho de Porto Alegre, que teve como primeiro presidente o major João Cezimbra Jacques, hoje Patrono do Tradicionalismo, o casarão da foto, localizado no quarteirão formado pelas ruas Bispo Laranjeira, Sepé Tiaraju, Niterói e Carlos Barbosa, no Bairro Azenha, em Porto Alegre.

Tal casa que abrigou tantos intelectuais que praticamente começaram o culto ás nossas tradições, nos dias atuais, com 121 anos de existência, também de abrigo a mendigos, moradores de rua e drogados e, recentemente, foi aprovado projeto para sua demolição.

Por iniciativa do saudoso vereador Bernardino Vendruscolo, foi proposto o tombamento de tal edificação e que a mesma servisse de sede do Museu do Gaúcho em projeto do mesmo vereador, aprovado pelo legislativo municipal e sancionado pelo prefeito. Os projetos, no entanto, esbarram nos trâmites burocráticos e na falta de dinheiro (que veio aos borbotões para a copa do mundo). 

 
 

 
saudoso vereador Bernardino Vendrusculo, um dos poucos
legisladores municipais que preocupou-se com a nossa cultura regional, 
propôs o tombamento da primeira sede do Grêmio Gaúcho.