"TEU PRESTÍGIO É PROPORCIONAL A TUA CONDUTA"

Léo Ribeiro

FRASE DA SEMANA


A VIDA NÃO ESTÁ AMARRADA A UM LAÇO, MAS AINDA É UM PRESENTE.

Regina Brett



RETRATO DA SEMANA

RETRATO DA SEMANA
Mate do Estribo

COMEÇANDO A LIDA BLOGUEIRA COM:

segunda-feira, 25 de novembro de 2019

MTG CANCELA CONGRESSO E CONVENÇÃO


EXTRAORDINÁRIOS

        

O Movimento Tradicionalista Gaúcho do Rio Grande do Sul cancelou na tarde de 22 de novembro, dois eventos que aconteceriam dia 30, em Campo Bom: O Congresso Extraordinário e a Convenção Extraordinária. O documento que circula nas redes traz a alegação que as entidades que participariam estariam com dificuldade financeira por estarem comprometidas financeiramente com o Congresso ordinário, que acontece em janeiro (68º edição).
           Ocorre que uma série de equívocos, no que se refere a observância dos regulamentos e prazos, acabaram deixando em dúvida até mesmo quem iria participar dos conclaves. Documentos foram enviados para o Conselho Diretor do MTG solicitando o cancelamento dos eventos de Campo Bom, mas não se tem noticias que tenham sido respondidos.
          Em documento enviado ao Conselho Diretor, Manoelito Savaris, Conselheiro Vaqueano da entidade, afirma que:
     "A proposta de reforma do Estatuto deve receber parecer de comissão nomeada pelo Presidente do MTG e ser apreciada pelo Conselho Diretor. Esta apreciação não ocorreu. O que ocorreu, na reunião do Conselho Diretor realizada no dia 1º de setembro, foi uma informação apresentada pelo Conselheiro Paulo R. Fraga Cirne, de que estava em elaboração uma proposta de alteração estatutária e citou algumas ideias que não foram debatidas e nem apreciadas".

 

Portanto queridos leitores, internautas e tradicionalistas, da pura cepa campeira, diria-se em linguagem bem popular: "Deu ruim!" ou "preteou o olho da gateada!" - Cancelados, o Congresso e a Convenção, Extraordinários.
 
PS: E que bom que se preocuparam com a  dificuldade financeira das entidades, que já estão comprometidas financeiramente para comparecerem ao evento. Nossa! Isso que eu chamo de  empatia. 

Fonte: blog Notícias do Tradicionalismo Gaúcho, de Rogério Bastos