"TEU PRESTÍGIO É PROPORCIONAL A TUA CONDUTA"

Léo Ribeiro

RETRATO DA SEMANA

RETRATO DA SEMANA

COMEÇANDO A LIDA BLOGUEIRA COM:

terça-feira, 9 de outubro de 2018

OS PRIMEIROS DEPUTADOS GAÚCHOS


Ontem fizemos uma postagem sobre o ingresso do artista Luiz Marenco como deputado estadual onde comentamos que o General Farroupilha Bento Gonçalves da Silva foi eleito deputado na Primeira Assembleia Provincial, com 69 votos. Muitos leitores de nosso blog mandaram mensagens querendo saber mais sobre este tema, no que atendemos prontamente relatando na matéria abaixo a nominata dos 27 deputados que fizeram parte da primeira legislatura, onde acirrou-se os ânimos e alinhavou-se os destinos da guerra que viria a seguir.      

casa onde funcionou a primeira Assembleia Legislativa Provincial
 - 1835 - 
 
 
VOTOS DE CADA DEPUTADO DA 
PRIMEIRA ASSEMBLEIA PROVINCIAL ELEITA EM 1834
 
 
1º - Bacharel Rodrigo de Souza da Silva Pontes, juiz de direito de Rio Pardo - 138 votos
2º - Antônio José Gonçalves Chaves, "proprietário" - 136 votos
3º - Padre Francisco das Chagas Martins Ávila e Souza (o Padre Chagas) - 115 votos
4º - Marciano Pereira Ribeiro, "doutor em medicina", - 112 votos
5º - Gabriel Martins Bastos, tesoureiro da alfândega, - 110 votos
6º - Bacharel João Dias de Castro, juiz municipal, - 110 votos
7º - Padre Fidêncio José Ortiz - 108 votos
8º - José Maria Rodrigues "proprietário", - 108 votos
9º - Rodrigo José de Figueiredo, tesoureiro , - 100 votos
10º - Américo Cabral de Melo, "doutor em medicina", - 97 votos
11º - José de Paiva Magalhães Calvet, "lente de geometria", - 97 votos
12º - Antônio Joaquim da Silva Maia, advogado, - 96 votos
13º - Tomé Luiz de Souza, "cura desta capital" - 95 votos
14º - Bacharel Joaquim Vieira da Cunha, "juiz de direito de Piratini", - 93 votos
15º - João Batista de Figueiredo Mascarenhas, "doutor em medicina", - 93 votos
16º - Bacharel Pedro Rodrigues Fernandes Chaves, juiz de direito da capital, - 90 votos
17º - Padre Sebastião Pinto do Rego, vigário de Rio Pardo - 83 votos
18º - Francisco de Sá Brito Júnior, advogado, - 79 votos
19º - João Francisco Vieira Braga, "proprietário", - 75 votos
20º - Sebastião Barreto pereira Pinto, comandante das armas, - 75 votos
21º - José Mariano de Matos, major de artilharia, - 74 votos
22º - Manoel Felizardo de Souza e Melo, inspetor de fazenda, - 73 votos
23º - Bento Gonçalves da Silva, "coronel de cavalaria", - 69 votos
24º - Francisco Xavier Ferreira, "proprietário", - 69 votos
25º - Bacharel Antônio Rodrigues Fernandes Braga, presidente da província, - 66 votos
26º - João da Silva Tavares, "major de guardas nacionais" - 64 votos
27º - Domingos José de Almeida, "major de guardas nacionais" - 62 votos 
 
Os acima enunciados foram os 27 titulares da primeira legislatura, um dos quais notoriamente impedido de exercer a deputação, por se achar no exercício do cargo de Presidente da Província: Antônio Rodrigues Fernandes Braga. Foram considerados suplentes os de votação imediatamente inferior, os quais, em grande número, foram chamados a exercer o cargo nos conturbados períodos de novembro de 1835 em diante, quando muitos titulares se encontravam ausentes. Aí funcionaram representantes de fraquíssima votação, como foi o caso de Antônio Fernandes Teixeira, Pereira Coruja ou do famoso Pedro Boticário, que recebera apenas 32 votos.