RETRATO DA SEMANA

RETRATO DA SEMANA
26º RONCO DO BUGIO (1 e 2 Setembro) - PRAZO DE INSCRIÇÕES DIA 28 DE JULHO

COMEÇANDO A LIDA BLOGUEIRA COM:

domingo, 22 de maio de 2016

TROCAR SEIS POR MEIA DÚZIA


No dia de hoje, 22 de maio, em 1896, portanto há exatos 120 anos, foi registrada a primeira manifestação cultural tradicionalista liderada pelo Major Cezimbra Jacques (hoje Patrono do Tradicionalismo), ou seja, a fundação do Grêmio Gaúcho. A casa que serviu de sede para tão importante movimento social e que se reflete tão intensamente nos dias atuais, agora serve de abrigo a mendigos e drogados da capital (foto abaixo). Um projeto de tombamento para futura restauração e transformação em museu, elaborado pelo vereador Bernardino Vendruscolo, aprovado pela câmara de vereadores da capital, foi vetado pelo prefeito José Fortunati.


Também agora, abre-se uma discussão nacional sobre a transformação, ou não, do Ministério da Cultura em Secretaria (ontem, ao que parece, o governo interino voltou atrás). 
 
De um lado, tivemos protestos de um grande número de pessoas envolvidas com a arte.  

De outro, os que aprovavam a transformação dizem que tais "mi mi mis" são lamentações pela possível perda de verbas da Lei Rouanet onde, segundo estes, os artistas graúdos é que tem vez na aprovação de projetos milionários e duvidosos (liberação para captação de recursos com isenção fiscal para as empresas).

Pessoalmente, apesar dos valores diversos distribuídos a um Ministério e a uma Secretaria, penso que, se não houver um acompanhamento, é trocar seis por meia dúzia pois se falcatruas porventura são cometidas, não é o nome mas a fiscalização quem vai impedir.

Eu conheci pessoas que, na função de membros do Conselho Estadual de Cultura, faziam venda casada, isto é, aprovavam projetos na LIC em troca de seus shows nos eventos. Faltava o que? Nomenclatura ou averiguação dos fatos? 

Mas e o povo? Ele está preocupado com cultura? - Da mesma forma que os administradores públicos, em sua imensa maioria, não.

Qual a média de livros lidos por brasileiros ao ano?

Excluindo o carnaval, que apoio as mídias dão às diversas e riquíssimas manifestações culturais de cada região do país?

Falando em mídia, qual o nível da programação televisiva no Brasil?

Um bom termômetro para estas respostas são as redes sociais.

O twitter virou espaço de luxo para recados.

Os blogs que fazem sucesso, com milhões de acessos, são aqueles voltados para as fofocas e as intimidades dos artistas.

O facebook é um lugar que serve mais a autopromoção, a desopilação, a ofensas políticas, a publicações de casamento, aniversário, doença ou morte. Mensagens de teor cultural? Existem mas quando acontecem não tem a mesma receptividade junto ao grande público. Facebook é descontração. 

Não é bem assim? - Vejam um exemplo dentre milhares que poderíamos citar.

No dia 13 de maio, o radialista, produtor cultural e amigo Jairo Reis postou matéria agradecendo o recebimento de um livro Um Canto de Terra e Pátria do grande poeta e compositor Edilson Villagran.


Dois dias após, o mesmo Jairo Reis postou uma foto sobre sua "unha encravada".


Comentários sobre o livro: 2
Comentários sobre a unha encravada: 65

Ao postarmos esta matéria parece que desejamos transformar o mundo num convento de Carmelitas, mas não. Queremos, apenas, um pouco mais de espaço, de ofertas culturais, de opções de conhecimento, de apoio sem protecionismos, de não focar somente no monetarismo, pouco importando que nome vamos dar a isto tudo.