RETRATO DA SEMANA

RETRATO DA SEMANA
26º RONCO DO BUGIO (1 e 2 Setembro) - PRAZO DE INSCRIÇÕES DIA 28 DE JULHO

COMEÇANDO A LIDA BLOGUEIRA COM:

terça-feira, 22 de setembro de 2015

A RONDA CRIOULA DE CACHOEIRINHA


Por: Jeandro Garcia


Embora o sucesso do trabalho dos piquetes na Ronda Crioula  de Cachoeirinha, é triste ver o que foi este evento neste ano de 2015. Começando o ano com muitas promessas de uma Ronda bem campeira, cogitando nomes como Mano Lima, Baitaca, Joca Martins e Marenco, mas terminando com grupos conhecidamente de maxixe! Salvo algumas poucas exceções.

Domingo a noite o vocalista de uma delas gritava frases como “Essa é para os maxixeiros!!” ou “Quem gosta do maxixe é agora!!”.. que vergonha, meu deus. Convidamos os amigos para visitar o piquete e a ronda, eles voltavam do palco dizendo “Não dá pra ficar lá, é só maxixe!”, isso aconteceu quase todos os dias. Desculpe a organização, mas os meus amigos são tradicionalistas e talvez tenham incomodado as estrelas da Ronda do Maxixe(???).

Não tenho nada contra maxixe, poderíamos estar falando até de rock(algo que gosto muito), mas definitivamente não é momento para este ritmo, para isso existem tantos bailões a volta.

Não chego aqui sem antes ter falado com as lideranças e até mesmo com o prefeito, mas como sempre ninguém sabe quem escolheu, e tem a desculpa da falta de verba, o que é mentira, pois grupos autênticos gaúchos cobram o mesmo ou menos que muito grupo de maxixe, que finge tocar musica gaúcha na Semana Farroupilha. 

Mas qual problema se tocam musica gaúcha? Simples, o público que os segue justamente não é o tradicionalista e maxixam até em milonga! E até mesmo em “Do fundo da grota”! E claro depois de algum tempo o maxixe pega em várias delas.

A tradição luta tanto por parcos recursos, e quando eles chegam são mal aplicados, e enquanto alguns se gabam dizendo “Graças a mim a ronda saiu” nós temos que utilizar meia dúzia de banheiros para milhares de visitantes diários, transbordando antes do fim do baile do maxixe.
 
E ainda tem gente que questiona o fato de sempre a mesma empresa atender os eventos do Parque da Harmonia em setembro. Basta verem o serviço de uma concorrente oferecido em Cachoeirinha, que colocavam somente “meio litrinho” daquele liquido desodorizante e nem limpavam os banheiros, só então vão ver que não se contrata só pelo valor, mas pela qualidade do serviço.

Por fim a Ronda foi muito boa, das porteiras para dentro dos piquetes e CTGs, esses sim fizeram tradição. E lembrar que haviam sido alertados para não deixarem os convidados fazerem baderna, mas o que se viu foi a polícia trabalhando continuamente por lá, não apenas só observando e não dentro dos piquetes.

Pontos bons? Teve: abertura com 150 cavaleiros, apresentações dos CTGs, cancha de Bocha 48, visitação de escolas, fazendinha e outras, mas estas não dependiam das verbas culturais vindas para o evento.