"TEU PRESTÍGIO É PROPORCIONAL A TUA CONDUTA"

Léo Ribeiro


RETRATO DA SEMANA

RETRATO DA SEMANA
AQUI ESTOU SENHOR INVERNO - Negrinho do Pastoreio em noite de neve - São Francisco de Paula Autor do monumento: Vasco Prado / Autor da foto: desconhecido

sábado, 5 de junho de 2021

AINDA SOBRE ESTÁTUAS

 

Continuando no tema de estátuas, nossa última postagem de ontem.  

Para mim os dois maiores ídolos da cultura gaúcha, um na música outro no folclore, foram Honeyde Bertussi e Paixão Côrtes, respectivamente. 

Pois estes dois saudosos mestres são homenageados em forma de estátuas em seus locais de nascimento. Honeyde e Adelar (Os Irmãos Bertussi) em São Jorge da Mulada, na Criúva, e Paixão Côrtes na entrada de Santana do Livramento. 

Tais relembranças são perenes e bonitas. Contudo, tecnicamente falando, penso que, na suas formas, são meio estranhas.   

 


Desde que fizemos nossa Cavalgada de São Francisco de Paula a São Jorge da Mulada, Criúva, na inauguração do Memorial Irmãos Bertussi (foto acima), a minha mania de perfeição em relação as formas dos monumentos - não gosto da arte moderna - me dizia que algo não estava bem naquelas representativas estátuas destes dois imortais artistas de cima da serra.    


 
Ontem tirei o dia para pesquisar monumentos de artistas rio-grandenses e, novamente, meus olhos se prenderam neste memorial. Pensei que pudesse ser o corpo fino e esguio do Adelar Bertussi (a esquerda, tocando). Mas acho que não. O que realmente está estranho é o tamanho da gaita. Ela parece gigante, principalmente o teclado. Ou será que são meus olhos?

Se olharmos esta foto que deu base ao trabalho do escultor
veremos que, realmente, a gaita da estátua 
está desproporcional ao corpo.  

Já em relação ao monumento a Paixão Côrtes, me causa um pouco de estranheza seu braço esquerdo saudando os visitantes.   




O que vale, na verdade, é o esforço que familiares, amigos e a própria comunidade fizeram para perpetuar a imagem de seus filhos ilustres. As formas são detalhes para chatos, como eu.