"TEU PRESTÍGIO É PROPORCIONAL A TUA CONDUTA"

Léo Ribeiro


RETRATO DA SEMANA

RETRATO DA SEMANA
AQUI ESTOU SENHOR INVERNO - Negrinho do Pastoreio em noite de neve - São Francisco de Paula Autor do monumento: Vasco Prado / Autor da foto: desconhecido

quinta-feira, 13 de maio de 2021

O DESAFIO DA GAUCHOLÂNDIA

 

Carrossel em Florença, na Itália, é uma das inspirações
para revitalização do Parque Maurício Sirotsky Sobrinho
Foto: Coluna Paulo Germano - Jornal ZH


O colunista Paulo Germano, de Zero Hora, escreveu ontem, dia 12 de maio, em seu espaço no citado jornal, um matéria da qual compartilho e demonstro preocupação. Aliás, não só eu mas todos que gostam de acampar no Parque da Harmonia por ocasião das Comemorações Farroupilhas.

Sob o título de "O Desafio da Gaucholândia" ele cita que "A duas semanas de entregar o cronograma das obras à prefeitura, o grupo de investidores que assumirá o Parque Maurício Sirotsky Sobrinho (o Harmonia) tem um desafio considerável: construir o maior espaço temático a céu aberto do Estado - todo dedicado a cultura gaúcha - sem escorregar no mau gosto.

Pode ficar lindo, claro, e tomara que fique, mas a sombra da cafonice é inevitável quando se fala em dinossauros gigantes, reprodução de arquitetura antiga, encenações de lendas folclóricas, fazendinha com animais de verdade, passeios de helicópteros e até mascotes que envolvem bugio e quero-quero.

O consórcio GAM 3 Parks, vencedor da licitação, promete surpreender: contratou duas consultorias especializadas em parques culturais e, na montagem do projeto, contará com um grupo de arquitetos especializados em construções históricas. São eles que ajudarão a criar as vilas temáticas, uma espécie de marcas registrada prevista para o Harmonia.

Uma desta vilas vai apresentar a arquitetura, os costumes e a gastronomia alemã; outra será inteiramente dedicada à colonização italiana; uma terceira deve homenagear as influências indígenas e africanas. Já a alameda principal do parque - onde haverá apresentações de teatro, música e dança - vai remeter às raízes açorianas da capital gaúcha..."    

Nota do blog: Esperamos que tudo dê certo e não se perca o foco tornando-se uma verdadeira "salada de mondongo".  Até agora não entendemos o porquê dos dinossauros.